Local Suécia

Expand your Outlook. We've developed a suite of premium Outlook features for people with advanced email and calendar needs. A Microsoft 365 subscription offers an ad-free interface, custom domains, enhanced security options, the full desktop version of Office, and 1 TB of cloud storage. Sweden, country located on the Scandinavian Peninsula in northern Europe. It occupies the greater part of the peninsula, which it shares with Norway. The land slopes gently from the high mountains along the Norwegian frontier eastward to the Baltic Sea. Sweden’s capital and largest city is Stockholm. Track COVID-19 local and global coronavirus cases with active, recoveries and death rate on the map, with daily news and video. A Comissão está presente em cada um dos países da UE com um gabinete local, denominado «Representação». Representação da Comissão na Suécia. Comité Económico e Social Europeu. A Suécia tem 12 membros no Comité Económico e Social Europeu. Este órgão consultivo, que representa os empregadores, os trabalhadores e outros grupos de ... Kontaktinformation, kartor och vägbeskrivningar, kontaktformulär, öppettider, tjänster, betyg, foton, videor och meddelanden från Suécia, Suécia, Stockholm. O Suécia-Portugal, relativo à primeira jornada do Grupo 3 da Liga A, terá arbitragem do holandês Danny Makkelie, e tem apito inicial agendado para as 19h45 (hora de Portugal Continental), na ... Malmö é a terceira maior cidade da Suécia, um local que combina uma paisagem urbana de arranha-céus com um núcleo histórico medieval. A cidade velha (Gamla Stoden) desenvolve-se em torno de três praças, Stortoget, Lilla Torg e Gustav Adolfs Torg, e inclui o castelo de Malmö (Malmohus Slott), uma fortaleza renascentista mandada ... Os atuais campeões do mundo retornam a campo pela Liga das Nações neste sábado (5/9) contra a Suécia. Nos últimos seis confrontos entre as duas seleções, reina o equilíbrio. São três vitórias para os Bleus, um empate e dois triunfos suecos ... JOGO : Suécia x Portugal: DATA : Terça-feira, 8 de setembro de 2020: LOCAL : Friends Arena - Estocolmo, Suécia: HORÁRIO : 15h45 (de Brasília) Suécia-Portugal: O regresso de Ronaldo a um local onde foi muito feliz. Equipa das quinas prossegue, esta terça-feira, a luta pela revalidação do título num estádio onde o avançado ...

Governador de SP, vete a PL 558/2018 !

2020.09.15 08:55 VentoVerde Governador de SP, vete a PL 558/2018 !

Por favor, amigos do Brasil, ajudem a compartilhar este email com a mensagem modelo e os endereços para impedirmos a crueldade do PL nº 558/2018.O Projeto de Lei nº 558/2018 segue para a sanção do governador Dória. Se ele VETAR, o projeto voltará para a ALESP e, por isso, é importante copiar os deputados estaduais na mensagem, instigando-os a não derrubar um eventual veto do governo.
Recebido pela ONG Olhar Animal por email:
Olhar Animal Sep 14, 2020, 9:44 PM (6 hours ago) to E-grupo Unsubscribe
Vamos RESISTIR e mostrar nossa INDIGNAÇÃO?
Este projeto autoriza a matança de animais EXÓTICOS, como CÃES e GATOS ferais, JAVALIS e POMBOS, entre muitos outros. Estão EM RISCO todos os animais de espécies que sejam ou que vierem a ser declaradas pelos órgãos ambientais como “invasoras e/ou nocivas”. Essa declaração é feita muitas vezes com base em critérios subjetivos, o que permite que interesses setoriais prevaleçam.
O Projeto de Lei nº 558/2018 segue para a sanção do governador Dória. Se ele VETAR, o projeto voltará para a ALESP e, por isso, é importante copiar os deputados estaduais na mensagem, instigando-os a não derrubar um eventual veto do governo.
ENVIE SUA MENSAGEM PARA O GOVERNADOR E OS DEPUTADOS ESTADUAIS! (Não encaminhe esta mesma mensagem. Copie e cole as informações abaixo em uma nova mensagem.)
Assunto: Governador, VETE o PL 558/2018!
Para: [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected])
CC: [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected].sp.gov.br](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected]), [[email protected]](mailto:[email protected])
Sugestão de mensagem:
Exmo. Sr. Governador João Dória (@jdoriajr), escrevo para manifestar minha INDIGNAÇÃO e REPÚDIO ao projeto de lei nº 558/2018, encaminhado para a sanção de V. Exª, projeto que tramitou em inapropriado regime de urgência e foi aprovado a “toque de caixa” no último dia 08/09.
Os motivos que me levam a pedir que este projeto seja VETADO são:
Ética - A caça aos animais exóticos permitida pelo PL 558/2018 é eticamente indefensável. Os animais são seres sencientes, organismos vivos que, além de apresentarem reações orgânicas ou físico-químicas aos processos que afetam o seu corpo (sensibilidade), percebem estas reações como estados mentais positivos ou negativos (consciência). Isto indica que naquele ser existe um indivíduo (um eu) que vivencia e experimenta as sensações. A capacidade de sofrer ou de desfrutar sensações torna estes seres dignos de igual consideração moral em relação aos humanos, dada a extrema relevância desta condição. Os animais devem ser tratados como, ou seja, com respeito a seus interesses próprios.
Inconstitucionalidade 1 - O PL 558/2018 é flagrantemente INCONSTITUCIONAL, violando frontalmente o artigo 255 da Constituição Federal. E também o artigo 32 da lei 9.605/1998, posto que não existe caça sem maus-tratos, obviedade admitida pelo Ibama na Nota Técnica nº 65/2018/COFIS/CGFIS/DIPRO. Lembramos que os maus-tratos alcançam também os CÃES utilizados nas perseguições, em especial na caça aos javalis. É inconstitucional também por ferir o princípio constitucional da eficiência, expresso no artigo 37 da Constituição Federal.
Inconstitucionalidade 2 - O PL 558/2018 fere também a Constituição Estadual de São Paulo em seu artigo 204, que determina: “Fica proibida a caça, sob qualquer pretexto, em todo o Estado.”
Ineficácia 1 - A caça é ABSOLUTAMENTE INEFICAZ como método de controle populacional, em particular no que se refere aos javalis, alvos que declaradamente motivaram o autor do PL a elaborar a norma. Quando questionado, o Ibama é INCAPAZ de comprovar a eficácia da caça para este controle, apresentando no máximo os números de animais abatidos, mas não prestando informação alguma sobre o impacto dos abates sobre a população de javalis, tão pouco comprovando seu decréscimo.
Ineficácia 2 - A caça só teve alguma efetividade para controle populacional de javalis quando ocorreu em regiões com delimitações geográficas importantes (como ilhas) e/ou climáticas (caso da Suécia) intransponíveis para a espécie atacada pelos humanos. Em um país continental como o Brasil, o espraiamento dos animais pressionados pela caça é inevitável, o que colabora com a ampliação da área com a presença destes animais e concorre para o aumento de sua população, lembrando que javalis que consomem uma grande diversidade de alimentos e facilmente se adaptam a novos ambientes.
Impactos para os animais nativos - A permissão de matança de animais exóticos acaba por afetar os animais nativos, seja por oportunizar o abate destes por caçadores previamente com esta intenção, seja pelos caçadores confundirem o alvo, a ponto de alvejarem companheiros de caçada. O uso de cães também contribui, pois não eles discriminam a caça e quando o caçador chega ao local onde os cães atacaram os animal nativo pouco há o que se fazer por ele.
Desvio de propósito - O próprio Ibama admite que apenas um método de controle não é suficiente, porém é o único em utilização no país, atestando que o objetivo da liberação da caça não é o controle populacional e sim a liberação da caça para entretenimento (esportiva). Prova disso é a soltura, feita por caçadores, de javalis e outros exóticos em áreas onde não eram encontrados (indicado na Nota Técnica do Ibama nº 13/2019/NUFAU-CP/COFIS/CGFIS/DIPRO), bem como a preservação da vida de filhotes a fim de que se tornem alvos desafiadores e troféus “dignos” mais adiante. Este desvio de propósito também colabora para o AUMENTO da população de javalis.
Promoção da violência - A matança de animais é um péssimo exemplo para a sociedade, banalizando a violência e promovendo o armamento da população.
A quem interessa a legalização da caça aos javalis e demais animais exóticos? - À indústria de armas, aos organizadores de evento de caça/turismo, a caçadores que podem externar sua perversidade sem sofrer sanções por isso. Já aos agricultores e à preservação ambiental, a caça não interessa, posto que a população de javalis só tende a aumentar.
Não resta dúvida de que a população de javalis e de outros animais exóticos DEVE SER CONTROLADA, mas por métodos ÉTICOS e EFICAZES e não pelo EMBUSTE representado pela caça, eufemisticamente chamada de “CONTROLE” e que tem por objetivo a liberação da matança indiscriminada de animais no país, intenção escancarada pelo deputado Carlão Pinhatari em seu projeto original, que permitia também o abate de animais SILVESTRES e DOMÉSTICOS.

Por tudo isso, solicito à V. Exª. que VETE o PL nº 558/2018.

submitted by VentoVerde to u/VentoVerde [link] [comments]


2020.09.08 16:41 futebolstats Como assistir Suécia x Itália Futebol AO VIVO – Eurocopa Sub-21 2020

O jogo envolvendo Suécia x Itália será realizado nesta terça-feira (08). A disputa é válida pela Eurocopa Sub-21 de 2020. A partida está programada para começar às 13h30 (horário de Brasília) e o duelo entre as equipes vai acontecer no Estádio Fredriksskans, localizado em Kalmar, na Suécia.
Clique AQUI e ganhe 30 dias de DAZN Grátis

ASSISTIR AO VIVO NA TV:

A partida será transmitida no canal Rai Itália*.

ASSISTIR AO VIVO NA INTERNET:

Através do Fanatiz.com* você poderá assistir o jogo de hoje ao vivo pela internet. Portanto, acesse o site pelo seu notebook, celular, tablet ou outro dispositivo. Além disso, poderá assistir o jogo através do aplicativo oficial.
*Lembrando que para assistir a partida é necessário ter uma assinatura ativa no canal.
Acompanhe todos os jogos e canais ao vivo aqui (teste grátis)
Veja mais!! – Acompanhe todos os jogos AO VIVO

FICHA TÉCNICA:

Torcedômetro Qual é a maior torcida do Brasil?

Suécia x Itália – HISTÓRICO DE CONFRONTOS**

As duas equipes já se encontraram em 10 jogos oficiais na história. A Suécia já venceu a equipe adversária em 2 duelos. Já a Itália conseguiu superar seu rival em 5 partidas. Assim como ficaram no empate em 3 jogos disputados.
Além disso, a equipe da Suécia já marcou 10 gols neste duelo. Enquanto o time da Itália balançou as redes adversárias 14 vezes.
**Números do site oGol (somente jogos oficiais, não inclui partidas amistosas)
Aqui no Futebol Stats você acompanha tudo sobre os campeonatos nacionais e os internacionais. Portanto, acesse nossa página para saber onde assistir os jogos de Futebol Ao Vivo, e saiba onde assistir todos os jogos de hoje. Assim também, não deixe de acessar a nossa página do Torcedômetro veja o ranking e vote em qual time tem a maior torcida do Brasil.
O post Como assistir Suécia x Itália Futebol AO VIVO – Eurocopa Sub-21 2020 apareceu primeiro em Futebol Stats.
from Futebol Stats https://bit.ly/3bEH6t1
via IFTTT
submitted by futebolstats to SiteFutebolStats [link] [comments]


2020.09.05 19:41 futebolstats Como assistir Suécia x França Futebol AO VIVO no Esporte Interativo – Liga das Nações de 2020

O jogo envolvendo Suécia x França será realizado neste sábado (05). A disputa é válida pela 1ª rodada da Liga das Nações de 2020/21. A partida está programada para começar às 15h45 (horário de Brasília) e o duelo entre as equipes vai acontecer na Friends Arena, localizada em Estocolmo, na Suécia.
Clique AQUI e ganhe 30 dias de DAZN Grátis
AO VIVO:

ASSISTIR AO VIVO NA TV:

A partida será transmitida no canal Space*.

ASSISTIR AO VIVO NA INTERNET:

Através do Space GO* e YouTube você poderá assistir o jogo de hoje ao vivo pela internet. Portanto, acesse o site pelo seu notebook, celular, tablet ou outro dispositivo. Além disso, poderá assistir o jogo através do aplicativo oficial.
*Lembrando que para assistir a partida é necessário ter uma assinatura ativa no canal.
Acompanhe todos os jogos e canais ao vivo aqui (teste grátis)
Veja mais!! – Acompanhe todos os jogos AO VIVO

FICHA TÉCNICA:

Torcedômetro Qual é a maior torcida do Brasil?

Suécia x França – HISTÓRICO DE CONFRONTOS**

As duas equipes já se encontraram em 21 jogos oficiais na história. A Suécia já venceu a equipe adversária em 6 duelos. Já a França conseguiu superar seu rival em 10 partidas. Assim como ficaram no empate em 5 jogos disputados.
Além disso, a equipe do Suécia já marcou 21 gols neste duelo. Enquanto o time do França balançou as redes adversárias 29 vezes.
**Números do site oGol (somente jogos oficiais, não inclui partidas amistosas)
Aqui no Futebol Stats você acompanha tudo sobre os campeonatos nacionais e os internacionais. Portanto, acesse nossa página para saber onde assistir os jogos de Futebol Ao Vivo, e saiba onde assistir todos os jogos de hoje. Assim também, não deixe de acessar a nossa página do Torcedômetro veja o ranking e vote em qual time tem a maior torcida do Brasil.
O post Como assistir Suécia x França Futebol AO VIVO no Esporte Interativo – Liga das Nações de 2020 apareceu primeiro em Futebol Stats.
from Futebol Stats https://bit.ly/2Dy2HXn
via IFTTT
submitted by futebolstats to SiteFutebolStats [link] [comments]


2020.01.28 15:31 Charles_Bronsonaro Finlandês responde: Qual é a diferença entre o socialismo nos países nórdicos e na Venezuela?

Eu sou um finlandês, eu posso responder essa questão de cabo a rabo. Do nosso ponto de vista essa pergunta é um insulto, mas eu acredito que você não queria nos insultar, então eu vou lhe perdoar.
Na história dos países nórdicos (Suécia, Finlândia, Noruega, Dinamarca e Islândia), houve duas tentativas de implantação do socialismo: em 1918 e 1939–1944. Vamos dar uma passada por esses eventos pra melhor entender como nós nos sentimos com relação ao socialismo, e depois eu vou escrever sobre alguns fatores que permitiram um fortalecimento das economias nórdicas, até o que elas são hoje em dia.
Assim que a Finlândia declarou a sua independência em dezembro de 1917, eclodiu a guerra civil finlandesa entre os brancos e os vermelhos, em janeiro de 1918. Os brancos eram liderados pelo Senado finlandês, já os vermelhos eram alguns esquerdistas finlandeses sustentados e abastecidos de armas pela União Soviética. Os vermelhos queriam trazer o socialismo para a Finlândia, mas os brancos - isto é, o exército finlandês de fato - venceram e o país continuou como uma democracia ocidental.
Na segunda tentativa, a União Soviética atacou a Finlândia em novembro de 1939, no que ficou conhecido como a guerra de inverno. A Sociedade das Nações, precursora das Nações Unidas, considerou o ataque ilegal e expulsou a União Soviética da organização.
O plano do exército vermelho era tomar a Finlândia em algumas poucas semanas, começando com uma declaração de guerra e um ataque massivo. Os finlandeses se defenderam com todas as suas forças e o país jamais foi ocupado. A Finlândia, entretanto, perdeu partes da Carélia, Salla, Kuusamo e Petsamo para a União Soviética. Essas áreas, que foram anexadas à URSS, converteram-se ao socialismo e foram transformadas de lugares ricos para a pobreza.
Os arquivos da União Soviética depois revelaram os planos da União Soviética para o conjunto de operações do noroeste em 1939–1944. Os políticos decidiram que deveriam tomar as terras dos outros países. Isso é socialismo, e é contrário a qualquer código moral.
Eu acredito que você não quis perguntar a respeito dessas pequenas interferências do socialismo na nossa história, em vez disso, você quis saber o modelo nórdico de estado de bem estar social. A diferença deve ser cristalina:
No socialismo, os meios de produção, como as terras e as fábricas devem ser de propriedade coletiva, normalmente do Estado. Socialismo quer dizer confiscar as propriedades das pessoas. Aqui, entre os nórdicos, nós chamamos isso de roubo e é ilegal.
Entre os países nórdicos, nós escolhemos um caminho bem diferente, promover os direitos humanos individuais e o bem estar social. No nosso modelo, nós investimos em duas áreas: educação e assistência à saúde. Nenhuma delas tem nada que ver com socialismo.
Então eu vou mudar a questão para: por que é que o modelo nórdico é tão exitoso?
A resposta é: porque o retorno sobre o investimento em educação e saúde é alto. Os nórdicos criaram um ciclo virtuoso: crianças saudáveis + boa educação -> empresas inovadoras e lucrativas -> contratar novas pessoas -> pagar melhores salários -> arrecadar mais imposto de renda -> arrecadação para manter um bom nível de educação e de assistência à saúde.
Eu vejo a Finlândia e outros países nórdicos investirem continuamente no futuro; educar as novas gerações; cuidar da saúde; empoderar novos negócios.
Você usou a expressão "incrivelmente exitoso". Eu diria o mesmo, mas de uma maneira mais precisa. Nós finlandeses somos uma gente modesta, então eu vou apenas listar alguns rankings mundialmente aceitos.
A Finlândia tem uma das maiores rendas per capita do mundo. Além disso, o país está entre os primeiros em várias métricas de desempenho comparativo entre países, desde educação, competitividade e liberdades civis, como:
Esses feitos não vieram de graça. Você não pode ter um PIB alto e um bem estar social sem empresas lucrativas pra pagar os impostos. Qual é a fonte de renda dos países nórdicos? Bom, cada país nórdico tem a sua história a respeito.
Conforme um dos requisitos do acordo de paz, a Finlândia teve que pagar reparações de guerra no valor de cinco bilhões de dólares em valores atuais para a União Soviética. Então, para entregar dezenas de milhares de máquinas, locomotivas e navios no período entre 1944 e 1952, a Finlândia agrária precisou se industrializar rápido. Desde aquela época, o país se escorou em inovações tecnológicas. Você pode dar uma olhada no índice global de inovação, dois países nórdicos estão entre os cinco primeiros países: a Suécia e a Finlândia. Essas inovação catalizaram novos ramos de negócio, por exemplo: a indústria naval entre as décadas de cinquenta e sessenta, a de telefones celulares entre as décadas de oitenta e noventa e a de jogos para telefones móveis entre as décadas de 2000 e 2010.
Vamos pensar em escala agora de uma maneira mais concreta: a Finlândia é um país pequenininho, de apenas cinco milhões de habitantes. Entretanto, nada mais nada menos que 60% dos navios quebra-gelo foram construídos no país. Em 2016 a participação da Finlândia no total de receitas de 35 bilhões do negócio de jogos para celular foi de 7%. Entre alguns jogos bem famosos desenvolvidos na Finlândia estão: Angry Birds, Boom Beach e Best Fiends.
Na Suécia, eles também são muito bons na criação de novos modelos de negócio globais, como os da Ikea e do Spotify.
O modelo nórdico não quer dizer um apetite por empresas estatais. Ao redor do mundo, muitos países têm os serviços ferroviário e de correios nas mãos do estado. Os países nórdicos, por um outro lado, os privatizaram. Sim, isso diminuiu a qualidade do serviço e causou aumentos nos preços, mas mesmo assim não iremos voltar atrás. Na competição global valem as regras da economia de mercado. Quanto mais nós jogarmos por essas mesmas regras, mais chance teremos de vencermos.
Uma vez que somos países pequenos, nós aprendemos a perseguir sempre a cooperação, para que possamos inclusive sobreviver. Vamos dar uma olhada em um case de negócios.
No final da década de setenta, as operadores de telefonia dos países nórdicos se reuniram e especificaram a primeira rede de telefonia móvel totalmente automática, para substituir as antigas redes ARP (Auto Rádio Fone). O novo padrão se chamou NMT, cuja tradução é Telefonia Móvel Nórdica, que começou a funcionar em 1981. As especificações do NMT eram livres e abertas, o que permitiu a muitas empresas produzir equipamentos segundo o padrão, reduzindo, por consequência, os preços. Redes NMT foram construídas em cerca de vinte países.
Entre os fabricantes de equipamentos NMT estavam: a Nokia da Finlândia (fundada em 1865); a Ericsson sueca (de 1876); a Storno dinamarquesa e depois adquirida pela General Eletric e por fim pela Motorola; a AP, outra dinamarquesa adquirida pela Philips; e a Simonsen Telecom norueguesa (fundada em 1970).
Dez anos depois, outras companhias de telefonias se juntaram ao barco e criaram o próximo padrão de telefonia móvel: o GSM, também conhecido por 2G. A primeira ligação GSM foi realizada na Finlândia em dezembro de 1991.
Os padrões abertos permitiram uma competição acirrada entre os fabricantes, mas mais acirrada ainda era aquela entre as operadoras de telefonia. Enquanto que ao redor do mundo predominava o monopólio de uma única empresa a nível nacional, na Finlândia, havia bastante competição: além da operadora nacional de telefonia estatal, existiam muitas operadoras privadas regionais. No final dos anos 1980, cinquenta operadoras de telefonia operavam na Finlândia, isso era mais do que o número total de operadoras atuando em todos os demais países europeus.
A competição feroz pelos clientes domésticos, disputados entre a operadora de telefonia estatal e seus competidores privados, impulsionou o desenvolvimento de produtos na unidade de maior crescimento da Nokia: a Telenokia, entre os anos oitenta e noventa. Isso preparou a empresa para competir nos mercados globais. Agora, três décadas depois sobraram apenas três grandes marcas de equipamentos de redes de telefonia: a Nokia da Finlândia, a Ericsson sueca e a Huawei da China.
E sim, voltemos ao estado de bem estar social. Sem uma ambiente de negócios bem lucrativo, não há estado de bem estar social. O papel dos políticos é propiciar investimentos a longo prazo na infraestrutura que irá fomentar os negócios. Os investimentos em educação e saúde já provaram ter um alto retorno.
É claro que nem todos os países podem copiar essa mesma trajetória de negócios para sustentar o bem estar social, e nem todos precisam.
As empresas suecas, por um outro lado, provavelmente não fizeram tantas inovações tecnológicas mas criaram modelos de negócio mais revolucionários, como exemplo: a Ikea e o Spotify. As empresas norueguesas sempre puderam contar com a pesca. Em 1969, eles ainda encontraram petróleo sob o mar. Esse tesouro foi transformado em um fundo. Citando os noruegueses: "o objetivo do fundo é garantir uma gestão responsável das receitas da Noruega com gás e petróleo no Mar do Norte de modo que essa riqueza possa beneficiar as gerações atuais e futuras. O nome oficial do fundo é Fundo Global de Pensões Governamentais." Os islandeses também são bons em pesca. As necessidades energéticas deles foram supridas por fontes naturais geotermais e hidrelétricas (do mar). 99,9% da eletricidade na Islândia é gerada a partir de fontes renováveis. Na Dinamarca, a agricultura é bem desenvolvida, e o turismo cresceu a ponto de se tornar o segundo maior negócio.
Você já deve ter lido vários artigos sobre os finlandeses podendo aproveitar da educação grátis e do sistema de saúde grátis. Gostaria apenas de lembrá-lo que nós temos também a opção de escolas privadas e da saúde privada. O desafio do setor público é manter a qualidade tão alta, de modo que as pessoas o prefiram.
Já falei muito sobre números, vamos concluir com algumas histórias:
Sobre educação: na minha juventude eu estudei por muitos anos numa escola pública, então mudei para uma escola privada (que são igualmente pagas, assim como nos EUA), porque eu queria me especializar em algumas matérias, aí eu mudei de novo para outra escola pública, que era considerada a melhor do país. O que eu percebi foi que todas eram igualmente boas. O investimento a longo prazo em educação (e na formação dos professores) criou uma competição tão acirrada que no final das contas as diferenças entre as escolas é pequena. Se você não confia em mim, já que eu sou finlandês, você pode confiar no relatório das Nações Unidas sobre o melhor sistema educacional do mundo.
Já sobre a saúde: minha mãe era filha de fazendeiros, nascida em 1931. Quando ela tinha catorze anos, conseguiu um trabalho de estagiária em um hospital local. Alguns anos depois se formou enfermeira especializada em cirurgias. Ela trabalhou em hospitais privados e públicos. Ao longo da vida dela, ele teve alguns problemas de saúde, como muitas outras pessoas, desde infartos até um derrame que deixou metade do seu corpo paralisado. Em outras palavras, ela conhece bem o sistema de saúde da Finlândia, mas em uma coisa ela é bem teimosa. Sempre que eu sugiro a ela que vá a um médico particular ou a um hospital particular, se recusa. Ela quer ir para o sistema público de saúde, mas não é porque ela acha que o sistema de saúde particular é ruim, com 88 anos, ele prefere realmente o sistema público, que sempre cuidou bem dela. É como uma lealdade a uma marca.
Ah sim, e quanto à Venezuela? Acredito que eles não se esforçaram muito em prover uma boa educação ou um sistema de saúde de alta qualidade. Em vez disso, eles tentaram o socialismo.
O modelo nórdico se preocupa em investir no futuro, enquanto o socialismo se preocupa em roubar do presente. O fundamento do modelo nórdico é permitir às pessoas escolherem o que elas querem, e garantir ao menos bons serviços públicos para suprir as suas necessidades.
Então, respondendo a pergunta:
O socialismo e o modelo nórdico são abordagem opostas, então é mais do que natural que uma dessas abordagens pareça ter alcançado sucesso enquanto a outra é um desastre completo.

FONTE: https://pt.quora.com/Qual-%C3%A9-a-diferen%C3%A7a-entre-o-socialismo-nos-pa%C3%ADses-n%C3%B3rdicos-e-na-Venezuela
submitted by Charles_Bronsonaro to brasilivre [link] [comments]


2020.01.09 00:31 wolfsuper O Homem Ausente - Michael Hjorth & Hans Rosenfeldt

SINOPSE
Na ladeira das montanhas de Jämtland, na Suécia, seis corpos são encontrados. Mais precisamente, seis esqueletos. Dois deles de crianças. Os corpos foram enterrados há muito tempo. Para Sebastian Bergman, que viaja para o local do crime com o resto da equipa do Departamento de Investigação Criminal, estes factos só tornam ainda mais complexa a investigação sobre quem são, quem os matou e porquê. No início, Sebastian vê o caso como uma oportunidade de escapar da ex-namorada e passar algum tempo com a filha, Vanja. Uma oportunidade para tentar construir uma relação com ela antes que seja tarde demais. Mas rapidamente descobre que está mais envolvido no caso do que gostaria de estar.

Link: https://mega.nz/#F!SsUVRKYa!yz3rmMyO8j0VI0LOpgFpwA
submitted by wolfsuper to Biblioteca [link] [comments]


2019.08.05 03:58 altovaliriano Fandom antes de "A Dança dos Dragões"

Link: https://bit.ly/2YJSOhS
Autora: Laura Miller
Título original: Just Write It!

[...] Embora “A Game of Thrones” não tenha sido inicialmente um sucesso, ele ganhou a defesa apaixonada de certos livreiros independentes, que o recomendaram aos seus clientes, que, por sua vez, empurravam cópias em seus amigos. Nasceu um corpo de seguidores, ainda que irregular. Parris McBride, esposa de Martin, relembra: “Quando George fez a primeira turnê de assinaturas da série, o gerente da Joseph-Beth Booksellers, em Kentucky, tinha quatrocentas pessoas esperando por ele. Algumas semanas depois, ele estava em St. Louis e ninguém apareceu para a assinatura.
Os dias em que ninguém aparecia procurando uma assinatura de Martin desapareceram há muito tempo. Em janeiro [de 2011], em uma aparição agendada às pressas na livraria Vroman, em Pasadena, centenas de fãs esperavam em uma linha que serpenteava pela loja. Eles apresentaram a Martin volumes de “As Crônicas de Gelo e Fogo” e trabalhos de seus primeiros anos como escritor de ficção científica, bem como com calendários, pôsteres, e-readers, revistas pulp amareladas e réplicas de espadas. Três jovens usavam camisetas feitas à mão com os brasões de seus clãs favoritos da série. Martin estava incansavelmente atento a seus suplicantes, incluindo o casal que lhe pediu para posar para uma foto com sua filha pequena, chamada Daenerys, em homenagem a uma de suas heroínas.
Martin já vendeu mais de quinze milhões de livros em todo o mundo, e seus leitores provavelmente se multiplicarão exponencialmente após o lançamento, neste mês, de "Game of Thrones", uma série da HBO baseada em "A Song of Ice and Fire". Ele se compromete a fomentar seu público, não importa quão grande ele se torne. "Cabe a um escritor ser bom para seus fãs", diz ele. Ele escreve um blog animado e, apesar de ter um assistente, Ty Franck, que analisa a multiplicidade de comentários publicados nele, o próprio Martin tenta ler muitos deles. Um fã na Suécia, Elio M. García Jr., mantém uma presença oficial para Martin no Facebook e no Twitter, e também dirige o principal fórum “Ice and Fire” da internet, Westeros.org. (Westeros é o nome do continente fictício que abriga os Sete Reinos.)
Quando Martin está viajando, o que é frequente, ele participa das reuniões da Brotherhood Without Banners, um fã-clube não oficial com ramos informais ao redor do mundo, e ele inclui seus fundadores e outros membros de longa data entre seus grandes amigos. Em muitos aspectos, ele é um modelo para autores contemporâneos confrontados com uma indústria editorial instável e um mercado fraturado. Anne Groell, editora da Martin na Random House, diz a seus autores: “Entrar em contato e construir comunidades com os leitores é a coisa mais importante que você pode fazer pelo seu livro hoje em dia. Você precisa fazer com que eles se sintam envolvidos em sua carreira. ”
[...]
McBride gosta de morar em Santa Fé - a área tem um “forte grupo de fãs”. Ela chama a comunidade de ficção científica de “minha tribo perfeita”. Com Martin, ela tentou incutir os costumes de sua geração de fãs na Brotherhood Without Banner. . A Irmandade, cujas origens remontam a uma convenção há dez anos na Filadélfia, não cobra uma taxa de associação nem tem uma estrutura organizacional definida. Qualquer coisa muito oficial, na opinião de McBride, "não é o jeito de ser do fã".
Na Irmandade, os encontros locais são chamados de assembleias [“moots”]. Na noite da assinatura do livro de Pasadena, uma assembleia foi realizada no quintal de uma casa em estilo espanhol na cidade. Os membros da fraternidade de tempos atrás se misturavam com os recém-chegados. Martin encostou-se ao corrimão de um deque, tomando cerveja e trocando anedotas sobre convenções anteriores.
Não há dúvida de como se sentem os membros da Irmandade sobre a longa espera por “A Dança dos Dragões”. Um grupo na festa respondeu com tremores de cabeça e exclamações de nojo quando Martin os informou: “Eu ainda estou recebendo e-mail de idiotas que me chamam de preguiçoso por não terminar o livro logo. Eles dizem: ‘É melhor você não dar uma de Jordan". Robert Jordan, cujo verdadeiro nome era James Oliver Rigney Jr., morreu de amiloidose em 2007, antes de finalizar a série "Wheel of Time". (Outro escritor, Brandon Sanderson, vai terminá-la). Martin disse que achou tais observações particularmente insensíveis: “Eu conhecia Jim, que é como seus amigos o chamavam. Ele era meu amigo.”
[...]
Vários veteranos me informaram sobre as tradições do grupo. Na primeira festa da Irmandade, em 2001, um folião embriagado (essa é uma galera que gosta de levantamento de copo) pediu que Martin o armasse cavaleiro. Martin disse: "Eu não posso te armar. Você ainda não saiu em uma missão!”. Quando seu peticionário implorou a Martin que inventasse uma, ele mandou o fã e vários outros em busca de sanduíches de queijo da Filadélfia [Philly Cheesesteak]. Quando eles voltaram com o prêmio, Martin apelidou o grupo de Cavaleiros do Cheesesteak. Então começou o costume de Martin mandar os fãs para fora no meio da noite com ordens de trazer comida de rua local. As buscas da Irmandade são uma versão mais suave de um trote de fraternidade, proporcionando à pessoas que têm em comum apenas um gosto literário particular experiências compartilhadas que as transformam em amigos.
Foi uma noite rápida e, enquanto nos aglomerávamos junto a uma lareira de barro, um fã chamado Erik Kluth relembrou o debate em Kansas City, onde foi feito cavaleiro. Martin ordenara a ele e a alguns outros fãs que pegassem pontas do peito tostadas. Mas no momento em que Martin emitiu seu decreto, os restaurantes fecharam. Em desespero, os fãs correram com o lixo deixado de fora de um estabelecimento. Por fim, os fãs tentaram eles mesmos cozinhar o prato, no estacionamento de uma farmácia. Martin ficou impressionado o bastante com o esforço para chamá-los de os Cavaleiros da Lixeira.
Eu também conheci Kim Ohara, uma mulher de fala mansa que tem sido um membro da Irmandade desde a primeira assembleia. Ela me disse que, mesmo em fóruns da Internet dedicados ao trabalho de Martin, grande parte da discussão não é sobre "As crônicas de Gelo e Fogo". "Você consegue conversar sobre os livros apenas por um tempo", disse ela. Uma vez que os fãs passam a se conhecer, o foco tende a mudar para as histórias de suas próprias vidas. Vários membros da Irmandade se casaram. Em certo caso, Martin ajudou um fã assinando um dos livros de “Gelo e Fogo” com uma notável inscrição: uma proposta de casamento para outro fã.
Elio García estima que passe até 35 horas por mês supervisionando Westeros.org, o site de discussão de “As Crônicas de Gelo e Fogo”. García, um cubano-americano, mudou-se para a Suécia para ficar com a namorada em 1999, no mesmo ano em que os dois fundaram a Westeros.org. Ela o apresentou à série de Martin, e ele logo compartilhou sua obsessão por isso. O site agora tem cerca de dezessete mil membros cadastrados. Apesar de seu apego aos livros, García não chegou a conhecer Martin ou outros fãs antes de 2005. “Eu nunca fui dessa coisa toda de convenções”, ele me disse. “Eu considero muitas dessas pessoas como amigos. Mas eles não são amigos físicos, vizinhos. São pessoas que conheço na Internet. ”
García é um super-fã. Seu conhecimento do mundo inventado de Martin é tão enciclopédico que o autor o dá como referência aos pesquisadores da HBO quando eles têm perguntas sobre a produção de “Game of Thrones”. Embora a participação de García em Westeros.org seja voluntária, seu envolvimento com o trabalho de Martin se tornou semi-profissional. Ele está sendo pago dar consultoria aos licenciadores criando merchandise editorial e escrever textos para um videogame baseado na série.
Ele e Martin estão colaborando em um guia abrangente para os livros, "O Mundo do Gelo e do Fogo". O próprio Martin às vezes verifica algo com García quando ele não tem certeza se ele está certo quanto a um determinado detalhe. Martin disse: "Eu escrevo algo e envio um e-mail a ele para perguntar: 'Já mencionei isso antes?' E ele me escreve de volta: ‘Sim, na página 17 do Livro Quatro’.”
[...]
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2019.08.04 02:52 altovaliriano Os primeiros dias do fandom de ASOIAF e Game of Thrones

Link: https://bit.ly/2KtExQJ
Autora: Alyssa Bereznak
Título original: The Last Popular TV Show (How game of Thrones became the last piece of monoculture)

Padraig Butler não se lembra exatamente quando se tornou Deus-Imperador da Brotherhood Without Banners. Nos últimos 18 anos, o gerente demeteorologia aeronáutica de 43 anos fez uma peregrinação anual à Worldcon, a convenção de ficção científica e fantasia, para celebrar o trabalho de George R.R. Martin, autor de As Crônicas de Gelo e Fogo. E foi quase 18 anos atrás, quando ele viajou pela primeira vez de sua cidade natal, Dublin, na Irlanda, para a Filadélfia, que começou a jornada até Imperador-Deus.
Segundo a história, a recém-criada organização - batizada em homenagem a um grupo fora da lei na série de livros - organizou uma festa em homenagem a Martin. Depois de uma noite de bebedeira, um fã bem satisfeito, conhecido em fóruns online como Aghrivaine (e cujo nome real é David Krieger), presenteou o autor com uma espada e pediu para ser armado cavaleiro. O autor concordou sob uma condição: que Krieger e os outros foliões se juntassem a ele em uma "missão" às 1 da manhã ao Pat’s King of Steaks. Naquela noite, depois que cerca de 20 membros da BWB encheram seus estômagos com a comida local, eles foram apelidados de Cavaleiros do Cheesesteak.
Nos primeiros anos do clube de fãs do livro, quando o tamanho dos encontros da Brotherhood Without Banners ainda era administrável, esses títulos voltados para a comida se tornaram um símbolo de honra. (Os Cavaleiros da Poutine, os Cavaleiros do Deep Dish, os Cavaleiros do Haggis e, lamentavelmente, os Cavaleiros da Lixeira). Por decreto de Martin, foram acrescentadas outras honras para reconhecer a participação. Um membro que tivesse participado de pelo menos três grandes encontros da BWB seria apelidado de lorde. Depois das cinco, um príncipe. E depois de sete, rei. Butler já esteve em 16 Worldcons e cerca de 100 outras convenções relacionadas a Thrones e confraternizações pertinentes, protegendo seu reino há muito tempo por meio de seu título de cavaleiro do Cheesesteak. "Eventualmente perguntaram a George, de que chamaremos Padraig agora?" Butler lembra. "Ele disse: ‘É isso. Ele é um rei. Ele vai ficar rei até que alguém o remova do trono’”. Butler não tem planos de parar. "Agora as pessoas apenas dizem: 'Você é o Imperador-Deus'".
Butler visitou um total de 12 países e quatro continentes para se encontrar com seus companheiros de estandarte, construindo uma rede social internacional digna de um líder mundial consagrado. E graças a uma junção de tecnologia e entretenimento, a série de livros indie pela qual ele se apaixonou nos anos 90 se tornou uma espécie de passaporte cultural, tanto uma razão para ver o mundo quanto uma maneira de se conectar com as pessoas que o compõem.
Ao longo dos anos, ele também assistiu com admiração quando Game of Thrones explodiu e se tornou uma peça onipresente da cultura pop diante de seus olhos. Um dia, ele embarcou em um trem e viu vários passageiros lendo os livros de Martin. Então ele olhou para cima para ver outdoors gigantes anunciando a data de estréia da adaptação da HBO. Eventualmente, seus colegas no aeroporto começaram a discutir o programa como uma fonte de turismo. (Uma atração de 110.000 pés quadrados chamada Game of Thrones Studio Tour será aberta na Irlanda na primavera de 2020.) Depois de quase 20 anos celebrando a série, e vendo-a se transformar em best-seller, programa de televisão, universo estendido e a potência da propaganda, ele ainda acha difícil processar o alcance da franquia. "É tipo: Nossa, isso está em toda parte agora."
[...]
Em 1997, Linda Antonsson estava dando uma olha sua livraria local em Gotemburgo, na Suécia, quando se deparou com uma versão em brochura de A Guerra dos Tronos, de George R.R. Martin. Era o primeiro item no que o autor previa ser uma trilogia intitulada As Crônicas de Gelo e Fogo, e contava a história de várias grandes casas disputando o poder nos continentes fictícios de Westeros e Essos, contada a partir da perspectiva de um punhado de personagens interessantes. O livro tinha sido lançado no ano anterior sem muito alarde. "Realmente não fez sucesso quando saira em capa dura", lembra Antonsson. Mas quando ela começou a ler, foi fisgada.
Ninguém mais que ela conhecia havia lido o livro, então ela se voltou à internet em busca de outros fãs de Martin - o que era uma experiência relativamente nova nos anos 90. "Eu lia muita fantasia, mas nunca tive ninguém com quem conversar sobre fantasia", ela me disse. "Eu tinha todas essas coisas que queria discutir e ninguém para conversar." Os cidadãos suecos não conseguiram adquirir suas próprias conexões dial-up até 1995; antes disso, Antonsson ocasionalmente fazia o acesso no centro de informática de sua universidade, onde estudava arqueologia clássica. Quando ela finalmente conseguiu sua própria conexão à Internet, ela navegou de bulletin board em bulletin board, debatendo desde a trilogia O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien à série de livros A Roda do Tempo, de Robert Jordan. “Era um mundo incrível para se entrar, para poder encontrar todas essas pessoas que compartilhavam seu interesse sobre essas coisas que pareciam bem obscuras.”
Através desses primordiais fóruns da internet, Antonsson também descobriu o ElendorMUSH, um RPG multijogador baseado em texto que simulava o ambiente da Terra Média descrito nos romances de Tolkien. (O termo MUSH significa “alucinação compartilhada por vários usuários” [multi-user shared hallucination]. Isso foi antes de World of Warcraft, quando os computadores não tinham placas gráficas poderosas e os jogadores tinham que usar sua imaginação). Foi lá, na “cultura” que Antonsson havia se juntado, que ela conheceu Elio García. Na época, García estudava literatura inglesa e história medieval na Universidade de Miami. E os dois passaram os últimos anos analisando os detalhes mais sutis da Terra Média em árvores de discussão da Usenet, as precursoras dos fóruns on-line. Depois de terminar A Guerra dos Tronos, Antonsson convenceu o cético García a lê-lo também.
Logo eles estavam navegando juntos. Em 1998, a internet estava sendo amplamente usada como um utilitário de busca de informações em vez de uma rede social. Mas com a ajuda de algumas pesquisas no AltaVista, os dois encontraram tantos fóruns de fãs de A Guerra dos Tronos quanto puderam. Entre seus resultados estava Dragonstone, que García lembra ter sido executado via uma conexão de internet instável na Austrália; Harrenhal, que foi construído sobre a plataforma de serviços web Angelfire da Lycos (quee de alguma forma ainda existe hoje); e um fórum chamado Canção de Gelo e Fogo, dirigido por um usuário chamado “Revanshe.” Isso foi na época em que o mundo do entretenimento estava começando a entender o poder de marketing de mitos na internet. E, ao fuçar os fóruns de fãs dedicados à série Wheel of Time, Antonsson havia testemunhado em primeira mão como pistas e pontos da trama não resolvidos motivavam conversas. Ela viu o mesmo fervor se desdobrando com ASOIAF.
"Algumas das maiores e mais intensas discussões sempre foram sobre mistérios", disse Antonsson. "O primeiro tópico que eu lembro de ter lido no fórum de Pedra do Dragão foi a discussão sobre a paternidade de Jon e as poucas pistas que existiam depois do primeiro livro."
O fórum ASOIAF de Revanshe acabou se tornando grande em 1998, acumulando o que García estimava em cerca de 1.000 usuários regulares. Quando chegou a hora de Revanshe ir para a faculdade de medicina, ela passou o site para García, que já havia se tornado um moderador.
Enquanto isso, García e Antonsson estavam planejando começar seu próprio jogo MUSH em Westeros. Para garantir uma representação fiel, eles colocaram sua formação acadêmica em prática e tornaram-se geologistas, botânicos, zoólogos, antropólogos e historiadores autônomos de Westeros, registrando todos os fragmentos de dados que poderiam extrair de de Guerra dos Tronos em um documento do Microsoft Word chamado “The Concordance”. Eles compartilharam o banco de dados no fórum ASOIAF, pavimentando o caminho para a fundação da enciclopédia on-line feita por fãs, que hoje é conhecida como A Wiki of Ice and Fire. A wiki, que seria desenvolvido alguns anos depois, é composto de 23.081 páginas de conteúdo e passou por 236.642 edições desde o seu lançamento. Também inspirou a fundação de 11 sites irmãos em idiomas estrangeiros.
Observando os fóruns de fãs da Roda do Tempo, eles também estavam cientes de que a correspondência com os autores era freqüentemente perdida em tópicos separados. Então foi nessa época que eles começaram a registrar as entrevistas de Martin, e-mails, respostas em fóruns e postagens em blogs pessoais. (Naquele ano eles fizeram seu primeiro momento de contato com o autor, para pedir permissão para fazer o jogo MUSH. Meses depois, ele concordou, e os dois ainda tocam o A Song of Ice and Fire MUSH como um projeto paralelo).
O crescimento constante dos seguidores on-line de Martin - emparelhado com seu envolvimento na cena de ficção científica e fantasia desde os anos 1970 - gerou uma quantidade razoável de novidades para o segundo fascículo da série de Martin, A Fúria dos Reis. "Martin não pode rivalizar com Tolkien ou Robert Jordan, mas ele se qualifica com perfeitos medievalistas de fantasia como Poul Anderson e Gordon Dickson", escreveu um Publisher's Weekly cautelosamente otimista. À época, Peter Jackson estava se preparando para filmar a trilogia de filmes de O Senhor dos Anéis, e produtores e cineastas que viam potencial no gênero de fantasia começaram a sondar Martin pelos direitos de sua história. (Ele hesitou, convencido de que sua história nunca poderia ser esmagada no formato de filme).
Foi quando a coisa entre García e Antonsson ficou séria em mais de uma maneira. Por dividirem o gosto por Tolkien, Jordan e Martin, um romance floresceu e, alguns meses depois de Fúria ser lançado, García se mudou para a Suécia. Todos com quem eles conversaram sobre a série estavam apaixonados por ela. “Nós tínhamos alguns proselitistas que falavam em arremessar os livros em amigos, familiares, colegas de trabalho, etc.”, disse García por e-mail. “E foi tudo muito orgânico. A Random House não passava seu tempo vasculhando maneiras de nos vender ou fazendo com que trabalhássemos para eles, os fãs só fizeram isso porque gostavam”.Encorajados pelo fato de o livro inicial não ter sido o único, eles lançaram o site Westeros.org, reunindo os fóruns que herdaram, os dados de “The Concordance” e seus registros dos declarações públicos de Martin. Começou como um projeto paralelo executado em um servidor miudo em casa, enquanto continuavam a perseguir seus respectivos objetivos acadêmicos. Mas, eventualmente, se tornaria a principal fonte de análise e informação sobre o universo, seu autor e tudo mais.
Enquanto isso, a série de Martin continuou atraindo mais leitores e tornando-se mais difícil de lidar. O manuscrito de seu terceiro livro, A Tormenta de Espadas, tinha 1.521 páginas, e alguns editores não conseguiram manter tudo em um volume. Mas seu apoio entre a comunidade on-line da fantasia ficou mais forte do que nunca, e a Publisher’s Weekly chamou esse fascículo de “um dos exemplos mais gratificantes de gigantismo na fantasia contemporânea”. Quando foi lançado em 2000, estreou em 12º lugar na lista de best-sellers do New York Times.
No momento em que Martin lançou O Festim dos Corvos em 2005, ele garantiu seu lugar como o proeminente escritor de fantasia da década. O livro chegou ao topo da lista de best-sellers do New York Times e a Time o apelidou de "o Tolkien americano". Mas ele também se deparou com os mesmos problemas com Festim que com Tormenta. Sua solução foi dividir Festim em dois e contar a história de apenas metade dos personagens, em vez de metade da história de todos os personagens. Ele explicou tudo no post scriptum do quarto livro, logo após um final instigante. "Olhando para trás, eu deveria ter antevisto", escreveu Martin em seu site pessoal em 2005. "A história faz suas próprias demandas, como Tolkien disse uma vez, e minha história continuou pedindo para ficar maior e mais complicada."
O que pode ter sido uma limitação editorial frustrante para Martin foi uma fonte quase enlouquecedora de suspense para sua crescente base de fãs. Depois de esperar cinco anos entre o terceiro e o quarto livro, os leitores ainda ficaram imaginando o destino de favoritos como Jon Snow, Tyrion Lannister e Daenerys Targaryen. O próximo fascículo seria lançado em 2011, seis agonizantes anos depois. E foi durante esses períodos de silêncio, quando os fãs não tinham material novo com o qual se ocupar, que eles começaram a se concentrar em criar os seus próprios. "Não tenho certeza se a popularidade que antecede os livros poderia ter acontecido se os livros tivessem saído muito rapidamente", disse Antonsson. “Ter tempo entre uma série de livros é o que alimenta a discussão nas comunidades. Dura mais”.
O acesso digital e as plataformas sociais estavam evoluindo para apoiar esses tipos de obsessões. Entre 1995 e 2005, o uso global da Internet aumentou de 44,4 milhões de usuários para 1,026 bilhão. Plataformas simples para blogs, como LiveJournal, WordPress e Xanga, tornaram mais fácil para as pessoas iniciarem blogs pessoais e compartilharem suas ideias sobre qualquer coisa, independentemente de quão arbitrárias ou específicas. E as primeiríssimas redes sociais da web, incluindo o MySpace e o Facebook, estavam na infância, assim como o conceito de podcasting.
Enquanto Martin continuava atualizando sua base de fãs através de um LiveJournal chamado Not a Blog, seus fãs adoradores lidavam com sua impaciência de formas cada vez mais criativas. A maioria preferiu vasculhar os fóruns de Westeros.org ou Tower of the Hand, onde puderam analisar todas as teorias possíveis em torno de cada enredo e propor suas próprias. Uma facção de leitores impacientes se separou para formar uma comunidade ressentida conhecida como GRRuMblers. O fundador do site Winter Is Coming, Phil Bicking se agarrou a um anúncio de 2007 de que a HBO adquirira os direitos da série As Crônicas de Gelo e Fogo, e redirecionou sua energia para um site do Blogger que registrava o elenco, as filmagens e a produção da série. Mesmo antes de o piloto ter sido filmado, os fãs no site de Bicking começaram a tratar os anúncios do elenco como mistérios não resolvidos. Como um colunista de fofoca, Martin iria postar dicas sobre quem foi escalado para determinado papel em seu blog, para alimentar a chama. "Então a base de fãs passaria dias debruçado sobre aquilo, tentando desvendar o teste", disse Bicking. “Nós descobrimos todos eles. Fiquei chocado que as pessoas foram capazes de descobrir até mesmo Isaac Hempstead Wright, que interpreta Bran, e estava em um comercial antes disso”. Bicking se lembra de ter começado dois tópicos separados para discutir rumores e vê-lo ser encher com quase 1.000 comentários cada um. “Então, eu fiquei tipo: 'OK, eu tenho aqui uma comunidade dedica e de bom”, disse ele. A grande imprensa estava tomando conhecimento". Algum programa de TV recente gerou mais entusiasmo on-line, sendo que nem mesmo é um programa de TV?", perguntou o The Hollywood Reporter em 2010.
Quando a HBO estreou Game of Thrones em 2011, Martin já era famoso. Ele havia vendido mais de 15 milhões de livros em todo o mundo, fora retratado pelo The New Yorker e poderia levar sua legião de adoradores e haters ao frenesi com uma simples foto de férias postada em seu LiveJournal. Tudo isso significava que, quando o programa estreou em 17 de abril, ele se saiu bastante bem segundo os padrões de televisão. Cerca de 2,22 milhões de pessoas assistiram à estreia, o que foi menos do que o número de espectadores conquistados por Storage Wars da A&E e por The Killing da AMC, e mais do que Khloe & Lamar do E!.
Ainda assim, a crítica o recebeu de forma foi irregular. Embora muitos analistas tenham elogiado a capacidade da HBO de estabelecer um palco exuberante e cativante para a história complexa e abrangente de Martin, outros a consideraram um sinal de declínio da rede. Slate o chamou de “lixo de fantasia semi-medieval e repleto de dragões”. O New York Times o descreveu como “drama em traje de época com pingue-pongue sexual”. Em uma fala indicativa de uma conversa muito maior sobre a legitimidade da cultura nerd e sua perceptível falta de inclusão de gênero, a crítica Ginia Bellafante detonou o show por glorificar “a ficção infantil paternalmente acabou atingindo a outra metade da população”, e concluiu que “se você não é avesso à estética de Dungeons & Dragons, a série pode valer a pena”.
Enquanto isso, os servidores da Westeros.org estavam caindo. A agitação que antecedeu a estreia do programa deixou García e Antonsson com cerca de 17.000 membros registrados no Westeros.org. Mas o casal estava totalmente despreparado para a onda de interesse que se seguiu à estréia da série. Na noite em que foi ao ar, o site foi torpedeado pelas buscas do Google, e os dois cuidavam de seu único servidor como um recém-nascido com cólica. Para desviar o fluxo de tráfego, García ajustou o site para que apenas os membros registrados pudessem ver as postagens. "Eu imaginei que isso impediria as pessoas de entrarem", disse ele. No dia seguinte, ele acordou com 9.000 novas solicitações de conta. García passou horas aprovando manualmente os recém-chegados. A espera entre o terceiro e o quarto romance estimulou um aumento lento e constante de fãs, talvez um ou dois mil membros por ano entrando no fórum. Mas com a chegada do programa de TV, eles poderiam acumular vários milhares em um único dia. "Foi impressionante", disse García. “Os membros do nosso fórum chamaram a onda de novas pessoas de 'The Floob' - uma enxurrada de noobs.” Foi nessa época que García e Antonsson abandonaram suas atividades acadêmicas para se concentrarem no site em tempo integral.
Embora o casal tenha perdido alguns dos dados do número de visitantes dos primeiros dias, Antonsson lembra-se de ter assistido a vazão e o refluxo do tráfego em A Wiki of Ice and Fire quando os recém-chegados reagiram aos principais pontos da trama da primeira temporada. Esses picos foram particularmente pronunciados no episódio 9, quando o herói do programa, Ned Stark, foi executado inesperadamente. “Logo após o episódio terminar, todo mundo foi até a página de Ned Stark para checar: Ele está bem? Né?” - lembrou Antonsson. (Ele não estava.) O final da temporada do show foi assistido ao vivo por cerca de 3,04 milhões de lares - cerca de 820 mil a mais do que a estréia. A primeira temporada mais tarde viria a ser indicada para 13 Emmys e ganharia dois, para Melhor Design de Abertura e para a performance de Peter Dinklage como Tyrion na categoria Melhor Ator Coadjuvante em série dramática. Ao matar o herói de Westeros antes mesmo que a temporada terminasse, Benioff e Weiss chocaram seus espectadores menos maduros, agradaram os superfãs dos livros e plantaram uma semente de curiosidade que sustentaria a série ao longo dos próximos oito anos.
O que García e Antonsson testemunharam em seu site naqueles primeiros dias se assemelhava à conversa em duas frentes de Game of Thrones que logo surgiria na mídia e na internet como um todo. Depois de cada novo episódio televisivo, aqueles que não leram os livros (agora presumivelmente na casa dos milhões, tendo em conta a audiência do programa) correm para a Internet em busca de contexto, enquanto os leitores de livros (também uma base crescente) riem de diversão e depois analisam as diferenças entre o show e o cânone. Essa “camada paralela” de conversação, como a T Magazine do New York Times a chamou, pode ao mesmo tempo fornecer aos recém-chegados uma melhor compreensão do universo de Westeros e permitir que os veteranos testassem seu conhecimento detalhado do cânone em contraste com o show.
[...]
E há o Deus Imperador Butler. Embora o programa esteja chegando ao fim e não esteja claro se ou quando os livros remanescentes de Martin serão publicados, a comunidade que ele aprecia sobre Thrones continua viva. Em agosto, muito depois do final da série, ele participará de sua 17ª reunião da Brotherhood Without Banners na Worldcon em Dublin. "Seria meio triste não ir", disse ele.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2018.07.02 06:30 jggomes14 Thread Pré Jogo: Brasil x México, Oitavas de Final da Copa do Mundo

É DIA DE BRASIL CARALHO, É DIA DE PRÉ JOGO, É DIA DE COMER TORTILLA E TACO.
SOBRE OS MEXICANO
É UM TIME CHATO PRA CARALHO ESSE DO MÉXICO, defendem bem demais, tem um goleiro quase intransponivel, um atacante que é uma das grandes promessas do futebol mundial, e alguns jogadores de médio/grande europeus, ou seja, é um time calejado, que incomoda, ganhou da Alemanha de 1 x 0 abusando dos contra-ataques e abusando dos erros de finalização também, podiam ter ganho de mais. Porém, o técnico Juan Carlos Osório já adiantou que "a equipe vai partir para cima do Brasil, ao invés de ficar esperando o rival em seu campo para jogar apenas nos contra-ataques.". Dá ultima vez que fizeram isso, tomaram três perus da Suécia, veremos.
A SELEÇÃO MEXICANA VEM A CAMPO COM: Ochoa, Alvarez, Salcedo, Ayala e Gallardo; Herrera, Guardado, Layún, Vela e Lozano; Chicharito Hernández.
FOCO EM:
Hirving Lozano é uma das maiores promessas do futebol mundial, o jogador do PSV é liso, um eximio driblador e possue uma velocidade absurda. Autor do gol da vitória contra a Alemanha, o atacante do PSV é uma das grandes armas da seleção mexicana, Filipe Luís tem que ficar atento, já que o ponta joga pelo setor dele.
TODOS JUNTOS VAMOS, PRA FRENTE BRASIL, SALVE A SELEÇÃO
E A TAL DA SELEÇÃO BRASILEIRA, VAI FAZER O QUE CONTRA ELES? Tite confirmou que vai repetir a escalação que terminou o primeiro tempo contra a Sérvia, ou seja, Fágner na direita e Filipe Luis na esquerda. A Seleção vem de duas vitórias contra a Costa Rica e contra a Sérvia, conseguindo convencer boa parte dos analistas com a atuação contra a última, é necessario construir nessa confiança e não deixar se pegar no salto alto contra os mexicanos, porque como diria o Galvão, ELES SÃO PERIGOSOS.
A PENTACAMPEÃ VAI A CAMPO COM: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro, Paulinho e Philippe Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus.
FIQUE DE OLHO EM:
Gabriel Jesus é o artilheiro da Seleção na era Tite, mas está devendo na Copa do Mundo, antes titular incontestavel, vê agora sua posição ser ameaçada e acompanhada de perto por Roberto Firmino, tem que mostrar pra que veio na Copa hoje, tua mãe tá com saudades Gabriel, tá na hora de ligar pra ela.
Willian conseguiu a proeza de transformar o canal de seleções no discord do futebol em WillianPeopleHate, e isso é lindo. Piadas a parte, ele teve uma ligeira melhora no segundo tempo contra a Sérvia, esperamos que ele melhore mais ainda pro jogo de hoje.
Filipe Luís vem de um jogo muito bom contra os Sérvios, e tem o papel de substituir Marcelo na lateral esquerda mais uma vez, que mantenha o nivel de atuação e consiga anular Lozano na defesa.
Neymar teve uma melhora consideravel no jogo passado, tem jogador mexicano falando que tudo que ele faz é ficar caido no chão e reclamando com a arbitragem, Neymar meu filho, mostra pra que tu veio e acaba com eles amanhã.
FICHA TÉCNICA
Brasil x México, Oitavas de Final da Copa do Mundo Rússia 2018
Horário: 11:00, horário de Brasilia
Local: Samara Arena (Cosmos Arena), Samara, Rússia.
Transmissão: TV Globo e GloboEsporte.com (Galvão Bueno, Ronaldo, Casagrande e Arnaldo Cezar Coelho) e SporTV (Luiz Carlos Jr., Lédio Carmona e Ricardinho). O site também acompanha em Tempo Real.
Prováveis escalações:
Brasil provável: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro, Paulinho e Philippe Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite
Desfalques: Douglas Costa, em tratamento de lesão na coxa, e Marcelo, se recuperando de espasmo na coluna
Pendurados: Casemiro, Philippe Coutinho e Neymar
México provável: Ochoa, Alvarez, Salcedo, Ayala e Gallardo; Herrera, Guardado, Layún, Vela e Lozano; Chicharito Hernández. Técnico: Juan Carlos Osorio
Desfalques: Héctor Moreno, suspenso pelo segundo cartão amarelo
Pendurados: Gallardo, Layún e Herrera
Arbitragem:
Árbitro principal: Gianluca Rocchi (Itália)
Assistentes: Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini (Itália)
Quarto árbitro: Antonio Mateu (Espanha)
submitted by jggomes14 to futebol [link] [comments]


2018.02.09 02:56 AntonioMachado [2016] Victor Louro - A Floresta em Portugal. Um apelo à inquietação cívica

Livro não disponível online. Ver artigo de opinião ou palestra. Pontos a reter:
Veja-se a dificuldade que os economistas têm de considerar os investimentos florestais, ou as seguradoras para considerarem os seguros florestais: os períodos de tempo em silvicultura são de tal modo diferentes daqueles a que estão habituados nas suas atividades, que dificilmente raciocinam em torno das suas bases económico-financeiras para as atividades florestais. Mas o mesmo se verifica com outras atividades aparentemente mais próximas da silvicultura, como a agronomia. (28 e 29)
as exportações da autoeuropa são inferiores às das indústrias florestais (contribuindo menos de metade para a totalidade das exportações nacionais) e são conseguidas com uma quantidade de bens de origem portuguesa 9 pontos percentuais abaixo do sector florestal. Sendo uma empresa de alta tecnologia e capital-intensivo, emprega apenas 2,6% do número de pessoas empregadas nas indústrias florestais.
submitted by AntonioMachado to investigate_this [link] [comments]


2016.09.12 20:39 fidjudisomada [Pre-Match Thread] UEFA Champions League 2016/17, 1.ª Jornada: SL Benfica vs. Beşiktaş JK

Sport Lisboa e Benfica vs. Beşiktaş Jimnastik Kulübü

UEFA Champions League 2016/17, 1.ª Jornada
Transmissão
Antevisão

Retrospectiva

  • O Beşiktaş JK regressa à UEFA Champions League após seis épocas de ausência, deslocando-se a Portugal para defrontar o SL Benfica.
  • É a primeira vez que as duas equipas se defrontam nas competições europeias.
  • Este será o segundo jogo do SL Benfica que Milorad Mažić apita, também frente a um clube turco, e também no Estádio da Luz. O primeiro foi a 03/11/2015, em jogo a contar para a UEFA Champions League, no SL Benfica 2-1 Galatasaray AŞ.
Benfica
  • Também defrontou uma equipa turca na fase de grupos da época passada, perdendo por 2-1 com o Galatasaray AŞ e vencendo pelo mesmo resultado em casa.
  • A equipa lusa venceu três dos cinco jogos caseiros na edição anterior da competição, perdendo por 2-1 com o Club Atlético de Madrid, na sexta jornada. Foi eliminada pelo FC Bayern München nos quartos-de-final (0-1 fora, 2-2 em casa).
  • O triunfo caseiro sobre o FC Astana, por 2-0, em 2015/16, aumentou a sua série invicta na ronda inaugural para cinco (V3 E2).
  • O Benfica eliminou o Trabzonspor AŞ, orientado por Şenol Güneş, actual treinador do Beşiktaş, com um resultado total de 3-1 (2-0 em casa, 1-1 fora), na terceira pré-eliminatória de 2011/12.
  • A vitória por 2-0 do Galatasaray em Lisboa, na fase de grupos da Taça UEFA 2008/09, foi o único desaire do Benfica num registo caseiro quase imaculado frente a adversários turcos. Venceu todos os outros jogos, incluindo um triunfo por 3-1 sobre o Fenerbahçe SK nas meias-finais da UEFA Europa League 2012/13, que valeu o apuramento para a final, perdida por 2-1 frente ao Chelsea FC.
  • O registo global da equipa portuguesa diante de clubes turcos é V5 E2 D4; em casa é de V5 E0 D1.
Beşiktaş JK
  • Na UEFA Champons League pela primeira vez desde 2009/10, o campeão da Super Lig espera ultrapassar a fase de grupos pela primeira vez, à sexta tentativa.
  • Perdeu todos os jogos anteriores na primeira jornada da UEFA Champions League. Há sete anos perdeu por 1-0 com o Manchester United FC, em casa, mas venceu pelo mesmo resultado em Old Trafford. Ainda assim, a equipa turca terminou no último lugar do Grupo B, com quatro pontos e derrotas nos jogos caseiros.
  • O Beşiktaş defrontou um adversário português na edição anterior da UEFA Europa League. Empatou a um golo com o Sporting Clube de Portugal, em casa, na segunda jornada, antes de perder por 3-1 em Lisboa.
  • O conjunto de Istambul perdeu duas vezes em Portugal: 2-0 frente ao SC Braga, nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League 2011/12, e 3-1 ante o Vitória SC, na fase de grupos da Taça UEFA 2005/06. O seu registo em nove jogos frente a clubes lusos é V2 E2 D5 (V2 E1 D2 fora).
  • Ligações entre treinadores e jogadores: Ricardo Quaresma iniciou a sua carreira no Sporting, marcando oito golos em 59 jogos da Liga portuguesa, antes de se transferir para o FC Barcelona, em 2003. Representou o FC Porto entre 2004 e 2008 e ainda entre 2013 e 2015, quando assinou pelo Beşiktaş.
  • Ao serviço do Club Atlético de Madrid, Eduardo Salvio marcou três golos ao Beşiktaş em duas mãos, nos oitavos-de-final da UEFA Europa League 2011/12.
  • Talisca está emprestado pelo Benfica ao Beşiktaş até ao final da temporada, depois de ter marcado 12 golos em 53 jogos de campeonato durante duas épocas no clube português.
  • Vincent Aboubakar representou o Porto entre 2014 e 2016, e marcou o golo decisivo no triunfo em casa do Benfica na época passada, com Júlio César na baliza. Também marcou o golo dos Camarões na derrota por 5-1 diante de Portugal, num amigável realizado a 5 de Março de 2014.
  • Atiba Hutchinson marcou pelo FC København numa derrota por 2-1 frente ao Benfica, na primeira mão da terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League 2007/08.
  • Jogaram juntos: Júlio Cesar & Quaresma (FC Internazionale Milano, 2008–10); Jonas & Marcelo (Santos FC, 2007); Kostas Mitroglou & Olcay Şahan (VfL Borussia Mönchengladbach II, 2006/07); Mitroglou & Kerim Frei (Fulham FC, 2013/14)
  • Colegas de selecção: Ljubomir Fejsa & Duško Tošić (Sérvia); Júlio César, Luisão, Jonas & Adriano (Brasil); Eliseu, Pizzi, Rafa & Quaresma (Portugal).

Factos do jogo

SL Benfica
  • O atacante brasileiro Jonas, melhor marcador do Benfica na época passada, apenas jogou uma partida esta época para o campeonato, frente ao CD Nacional, a contar para a terceira jornada, devido a um problema no pé direito, estando em dúvida para a primeira jornada.
  • Ljubomir Fejsa não jogou pela sua selecção devido a um problema no adutor mas alinhou no triunfo de sexta-feira sobre o FC Arouca, por 2-1; Raúl Jiménez lesionou-se no joelho durante o jogo entre México e El Salvador e falhou esse desafio.
  • A série de 13 vitórias consecutivas das "águias" no campeonato, que remontava a Fevereiro, terminou com o empate 1-1 na recepção ao Vitória FC, a 21 de Agosto.
  • O Benfica começou a temporada com uma vitória por 3-0 sobre o SC Braga, que valeu a conquista da sexta SuperTaça.
  • A formação de Rui Vitória venceu os últimos 14 jogos no campeonato fora de casa e está a um do seu recorde, estabelecido sob o comando do treinador inglês Jimmy Hagan, há 43 anos. O Benfica ainda não perdeu um ponto na condição de visitante em 2016 em jogos da Liga portuguesa.
  • Kostas Mitroglou marcou o golo do empate na vitória da Grécia sobre a Holanda por 2-1, num particular realizado a 1 de Setembro. Contribuiu com um golo e duas assistências na vitória por 4-1 fora sobre Gibraltar, em jogo da Qualificação Europeia.
  • Vários foram os jogadores do Benfica que estiveram ao serviço das selecções durante a recente paragem: Eliseu, Rafa Silva (ambos por Portugal), Andreas Samaris, Mitroglou (ambos pela Grécia), Victor Lindelöf (Suécia), Raúl Jiménez (México), Guillermo Celis (Colômbia), Alex Grimaldo (Espanha Sub-21), Andrija Živković (Sérvia Sub-21), André Horta, Ricardo Horta e Gonçalo Guedes (todos Portugal Sub-21).
Beşiktaş JK
  • Cenk Tosun marcou quatro golos nos três últimos jogos pelo Beşiktaş.
  • O treinador Şenol Güneş efectuou várias alterações na vitória das "águias negras" sobre o Karabükspor, por 3-1, no sábado, com Ricardo Quaresma, Atiba Hutchinson e Atınç Nukan de fora por opção, enquanto Tolga Zengin, Adriano, Oğuzhan Özyakup e o avançado Vincent Aboubakar começaram o jogo no banco de suplentes. Necip Uysal cumpriu castigo.
  • O defesa-esquerdo brasileiro Adriano entrou aos 60 minutos, após recuperar de uma lesão na coxa, contraída na primeira parte do triunfo por 4-1 do Beşiktaş sobre o estreante Alanyaspor, na primeira jornada da Super League, a 20 de Agosto.
  • Seis jogadores estrearam-se na Super League pelo Beşiktaş frente ao Karabükspor: Fabri, Gökhan Gönül, Caner Erkin, Gökhan İnler, Talisca e Vincent Aboubakar.
  • Após iniciar a defesa do título em 2016/17 com uma vitória por 4-1 ante o Alanyaspor, o Beşiktaş empatou a dois golos na visita ao Konyaspor. As "águias negras" venceram apenas uma vez nas últimas sete deslocações a Konya.
  • As "águias negras" tiveram o melhor registo fora de casa da última época na liga turca, somando 36 pontos num máximo de 51.
  • A 13 de Agosto, o Beşiktaş perdeu a SuperTaça da Turquia frente ao Galatasaray, por 3-0 e no desempate por grandes penalidades, depois do empate a zero no final dos 90 minutos e a um no prolongamento. Oğuzhan Özyakup, Cenk Tosun e Atiba Hutchinson falharam as suas tentativas.
UEFA Champions League: Sabia que?
  • Em 2012/13 o Chelsea tornou-se no primeiro campeão europeu a não ir além da fase de grupos desde o início da UEFA Champions League. (Este registo, assim como outros, inclui as temporadas entre 1999/00 e 2002/03 em que houve duas fases de grupos). Em 1992/93, o Barcelona era detentor da Taça dos Clubes Campeões Europeus e perdeu por 4-3 no conjunto das duas mãos da segunda eliminatória ante o CSKA.
  • Nenhuma equipa defendeu com sucesso o troféu da UEFA Champions League e o Milan (1989, 1990) foi o último clube a consegui-lo. Milan (1994, 1995), Ajax (1995, 1996), Juventus (1996, 1997) e Manchester United (2008, 2009) voltaram à final como detentores do troféu, mas perderam os respectivos jogos.
  • O guarda-redes Marco Ballotta, da Lázio, tornou-se no jogador mais velho a participar na UEFA Champions League, ao alinhar na deslocação ao terreno do Real Madrid na 6ª jornada da fase de grupos de 2007/08, com 43 anos de idade e 252 dias. Alessandro Costacurta, do Milan, detém o recorde quanto a jogadores de campo, pois tinha 40 anos e 211 dias quando defrontou o AEK 2006/07.
  • Francesco Totti é o mais velho a ter marcado na prova, aos 38 anos e 59 dias, no empate 1-1 da Roma no terreno do CSKA, a 25 de Novembro de 2014. Ryan Giggs (37 anos e 289 dias) era o anterior detentor da marca.
  • Celestine Babayaro é o mais jovem a ter actuado; tinha 16 anos e 87 dias quando foi titular pelo Anderlecht frente ao Steaua (23/111994). Foi expulso aos 37 minutos.
  • Com 17 anos e 195 dias, Peter Ofori-Quaye é o mais jovem de sempre a ter marcado na UEFA Champions League e fê-lo na vitória do Olympiacos ante o Rosenborg por 5-1 (01/10/1997).
  • Lionel Messi tornou-se no primeiro jogador a marcar cinco golos num jogo no triunfo de 7-1 do Barcelona sobre o Leverkusen, a 7 de Março de 2012, feito igualado por Luiz Adriano, do Shakhtar, que goleou o BATE a 21 de Outubro de 2014, por 7-0. 11 jogadores, incluindo Messi, marcaram quatro tentos num só jogo, mais recentemente Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, na 36ª jornada em 2015/16.
  • Cristiano Ronaldo estabeleceu novo recorde na fase de grupos da UEFA Champions League ao marcar 11 golos em 2015/16 - batendo o seu próprio recorde de nove tentos - registo igualado por Luiz Adriano em 2014/15. Zlatan Ibrahimović (2013/14), Ruud van Nistelrooy (2004/05), Filippo Inzaghi e Hernán Crespo (ambos em 2002/03) conseguiram oito remates certeiros.
  • O Barcelona terminou como vencedor do respectivo grupo em 17 ocasiões, mais duas do que o Real Madrid e três relativamente a Manchester United e FC Bayern München.
  • Bayern (entre 2 de Abril de 2013 e 27 de Novembro de 2013) e Real Madrid (entre 23 de Abril de 2014 e 18 de Fevereiro de 2015) detêm o recorde de vitórias seguidas na UEFA Champions League, com dez. O Bayern ultrapassou a anterior marca de nove, estabelecida pelo Barcelona entre 18 de Setembro de 2002 e 18 de Fevereiro de 2003. O Anderlecht soma 12 derrotas consecutivas (entre 10 de Dezembro de 2003 e 23 de Novembro de 2005) e é também recorde da competição.
  • Seis equipas conseguiram seis vitórias seguidas na fase de grupos: Milan (1992/93), Paris Saint-Germain (1994/95), FC Spartak Moskva (1995/96), Barcelona (2002/03, primeira fase de grupos) e Real Madrid (2011/12 e 2014/15).
  • Dezassete equipas não somaram pontos na fase de grupos, mais recentemente o Maccabi Tel-Aviv FC, em 2015/16.
  • O Real Madrid marcou 20 golos na fase de grupos de 2013/14 e igualou o recorde da competição, fixado por Manchester United (1998/99) e Barcelona (2011/12). A equipa da Catalunha marcou 19 tentos na primeira fase de grupos de 1999/2000, número alcançado pelo Real Madrid em 2011/12 e pelo Bayern em 2015/16.
  • Apenas Deportivo (2004/05) e Maccabi Haifa FC (2009/10) não marcaram na fase de grupos.
  • O BATE sofreu 24 golos em 2014/15, novo recorde. O anterior máximo, 22, pertencia a Dínamo Zagreb (2011/12) e Nordsjælland (2012/13). O Malmö FF sofreu 21 em 2015/16.
  • Nenhuma equipa terminou a fase de grupos da UEFA Champions League sem sofrer golos. Milan (1992/93), Ajax (1995/96), Juventus (1996/97 e 2004/05), Chelsea (2005/06), Liverpool (2005/06), Villarreal (2005/06), Manchester United (2010/11), Mónaco (2014/15) e Paris Saint-Germain (2015/16) sofreram apenas um tento.
  • Antes da vitória por 3-1 sobre o Sporting, na sexta jornada de 2006/07, o Spartak esteve 22 jogos sem vencer, uma marca que o Steaua igualou na sexta jornada de 2013/14.
  • Seis foi o menor número de pontos com que uma equipa ultrapassou a fase de grupos: o Zenit, em 2013/14 e a AS Roma em 2015/16. Desde que cada vitória passou a valer três pontos, em 1995/96, oito equipas seguiram em frente com sete pontos: Legia (1995/96), Dínamo Kiev (1999/2000), Liverpool (2001/02), Lokomotiv e Juventus, mais tarde finalista (2002/03), Rangers e Bremen (2005/06) e Basileia 1893 (2014/15).
  • O Nápoles não se conseguiu apurar com 12 pontos em 2013/14, o total mais elevado de uma equipa a não ultrapassar a fase de grupos. Dínamo Kiev (1999/2000), Dortmund (2002/03 – ambos na segunda fase de grupos), PSV (2003/04), Olympiacos e Dínamo Kiev (ambos em 2004/05), Bremen (2006/07), Manchester City (2011/12), Chelsea e Cluj (ambos em 2012/13), além de Benfica (2013/14) e FC Porto (2015/16) falharam o acesso aos oitavos-de-final com dez pontos.
  • Apenas duas equipas conquistaram a UEFA Champions League no seu país: Dortmund (1997, final em Munique) e Juventus (1996, final em Roma); o Manchester United FC perdeu a final de 2011 em Londres e, 12 meses volvidos, o FC Bayern München também saiu derrotado no seu estádio, a Fußball Arena München.

Lista de Convocados

  • Guarda-redes: Ederson e Júlio César;
  • Defesas: Lisandro, Grimaldo, Luisão, Lindelöf, Eliseu, André Almeida e Nélson Semedo;
  • Médios: Fejsa, Samaris, Cellis, André Horta, Carrillo, Salvio, Pizzi, João Carvalho e F. Cervi;
  • Avançados: G. Guedes e José Gomes.

Boletim Clínico

  • Jardel: Estiramento muscular na face posterior da coxa esquerda;
  • Danilo: Traumatismo da face posterior da perna direita;
  • Rafa: Lesão muscular na face posterior da coxa direita;
  • Jonas: Drenagem de volumoso hematoma do pé direito pós traumatismo;
  • Jovic: Ferida contusa, suturada, do primeiro dedo do pé esquerdo
  • Raúl: Entorse joelho esquerdo com lesão do ligamento lateral interno;
  • Mitroglou: Estiramento miotendinoso na face posterior da coxa esquerda.

XI Provável

Pizzi Gonçalo
Cervi André Fejsa Salvio
Grimaldo Lisandro Lindelöf Nelson
J. César

Talking Points

  • ALERTA VERMELHO NO ATAQUE! Acha que Zé Gomes deve jogar de início?
  • Que jogador terá que fazer acontecer, superar-se a si próprio e embalar a equipa para a vitória?
  • Que jogador ou aspeto do jogo do adversário constitui-se como a maior ameaça para o SL Benfica?
  • Qual é o seu onze inicial, estrutura e dinâmicas preferidos para este jogo?
  • Qual é a sua previsão sobre o resultado final e os marcadores?
submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2016.09.12 14:48 gabpac "Se você entende como um deputado federal se elege no Brasil, compreenderá por que crises entre presidente e parlamento continuarão comuns. Além disso, saberá como votar de forma estratégica para o Parlamento já na eleição deste ano." - Do Pedro Dória, no seu Facebook.

Você sabe como se elege um deputado no Brasil?
Quase ninguém sabe. Não é complicado, mas é longo porque há muitas pequenas regras. Cada uma destas regras eleitorais adotadas em nosso país deixa uma consequência. E a soma destas consequências tende a provocar crises. Se você entende como um deputado federal se elege no Brasil, compreenderá por que crises entre presidente e parlamento continuarão comuns. Além disso, saberá como votar de forma estratégica para o Parlamento já na eleição deste ano.
São 6 minutos de leitura.
Vale para quem é a favor do impeachment e para quem é contra. Fato é que as regras das eleições brasileiras levam a presidentes que desejam promover mudanças (sejam econômicas, sejam sociais) e deputados que evitam quaisquer mudanças. O conflito é permanente e, o avanço, sempre demorado.
O sistema proporcional
Presidente, governador, senador e prefeito são eleitos pelo sistema majoritário. Cada cidadão com mais de 16 anos tem direito a um voto, quem levar mais votos senta na cadeira.
São Paulo tem 70 deputados federais. Mas os deputados que representam o estado não são os 70 mais votados. Adotamos, no Brasil, o sistema de votos proporcional para deputados federais, estaduais e vereadores. É o sistema mais popular em democracias. Neste sistema, a soma de votos para cada partido é o que define. Assim, se um partido teve 20% dos votos, ocupará 20% das cadeiras.
Existem sistemas proporcionais com lista fechada ou aberta. Na lista fechada, o partido determina a ordem dos parlamentares. O primeiro, o segundo, o terceiro. Se três foram eleitos, entram aqueles escolhidos previamente pelo comando partidário. Na lista aberta, esta definição pertence ao eleitor. Dentre os candidatos, quanto mais votos, mais acima da lista. No Brasil, adotamos a lista aberta.
Ou seja: nosso voto conta para o partido. Mas somos nós que definimos a ordem dos deputados que entram.
Áustria, Suíça, Holanda, Suécia, Dinamarca, Noruega, Finlândia, Japão, muitas democracias estáveis e sofisticadas adotam o sistema proporcional de lista aberta para compor as Casas baixas de seus parlamentos. E o Brasil não é novidadeiro. Utilizamos este sistema desde as eleições de 1945.
Este sistema tem defeitos. Qualquer sistema os têm. O principal defeito é que o maior adversário de um candidato é outro candidato de seu partido. Claro. Sua luta é para receber mais votos dentro da sua legenda.
O resultado é uma campanha menos ideológica e mais personalista. Ideologicamente, afinal, os adversários pertencem à mesma sigla. Se querem vencer, precisam se distinguir nas características pessoais. Pode ser o imenso carisma, em alguns casos raros, ou a fama. Pode ser a proximidade com uma causa particular – a ecologia, os militares. Ou, como é mais comum, a promessa de defender uma região particular.
Em resumo:
No voto majoritário, o candidato é tudo. Levou mais votos, levou o cargo. O sistema Distrital é assim. No voto proporcional de lista fechada, o partido é tudo. É o partido que recebe os votos e decide quem se elegerá. O voto proporcional de lista aberta busca o meio-termo. Os votos pertencem ao partido, mas a personalidade do candidato conta.
O problema das coligações
Uma série de regras brasileiras modifica os efeitos do voto proporcional de lista aberta. A primeira é a natureza das coligações. O tempo de campanha eleitoral na televisão é dado aos partidos de acordo com sua bancada na Câmara. Poucas coisas fazem tanta diferença para nas chances de se eleger do que televisão. Assim, inevitavelmente, o critério para formar estas coligações é a soma dos minutos de TV. É por isso que, com tanta frequência, vemos partidos que não têm nada a ver unidos. Juntos reúnem muitos minutos. Piora: a lei eleitoral brasileira trata a coligação como partido. Nenhum outro país faz isso. Assim, os 20% de votos para uma coligação valem para ela e para os deputados mais votados dela.
Só que as coligações, no Brasil, não se formam por critérios ideológicos. O critério é o tempo de TV. Se houver uma mistura bizarra entre PT e DEM, um voto no PT pode eleger um deputado ou vereador do DEM. E vice-versa.
No sistema proporcional de lista aberta brasileiro, o partido não vale nada.
O que vale é a coligação.
Recapitulando: no sistema proporcional de lista aberta os votos pertencem ao partido, mas a personalidade do candidato conta. Na versão brasileira, os votos pertencem a uma coligação que não ideológica. Se o defeito do sistema é que deixa um pouco diluída a influência do partido, a versão brasileira agrava essa distorção. Tira qualquer traço programático das coalizões.
Piora.
A representação de cada brasileiro
A Constituição de 1988 definiu que nenhum estado pode ter menos do que 8 deputados ou mais do que 70. Estes limites desmontam a proporcionalidade. Um deputado federal precisou, nas eleições de 2014, de 30.000 votos para se eleger em Roraima e de 300.000 votos, em São Paulo. Em termos práticos, um voto no estado com menos gente da União tem o mesmo peso do que dez no mais populoso.
A consequência é pura matemática.
Quanto mais cidades grandes tem um estado, menos deputados por habitante ele terá. Cada 30 mil roraimenses são representados por um deputado. Cada 300 mil paulistas são representados por também um deputado. Na Câmara, a voz de um eleitor de Roraima tem peso maior. Na ponta do lápis, quando se soma todos os estados brasileiros, chega-se a uma super-representação das zonas rurais e, principalmente, de cidades de médio porte. Enquanto as cidades grandes são sub-representadas.
A política dos governadores
A dinâmica política brasileira aproxima deputados federais mais de seus governadores do que do Planalto. Para começar, as coligações que elegem deputados são regionais, ditadas pela lógica da corrida para o executivo estadual. Além disso, governadores têm interesse naquilo que estes parlamentares votam e contam com imenso poder para atender as regiões dos deputados.
Resultados
  1. Todo incentivo no sistema de voto proporcional por lista aberta é para que o candidato busque se destacar por suas características individuais.
  2. As coligações, na versão brasileira, em geral não têm coerência ideológica e, no entanto, valem mais do que os partidos.
  3. As cidades de médio porte são mais representadas, na Câmara, do que as cidades grandes.
  4. A relação dos deputados com os governadores de seus estados é, por natureza, muito próxima.
Não é à toa que boa parte dos deputados se percebem como representantes de suas cidades, de suas regiões. Defender um local é uma forma de se destacar na eleição. E o pleito, pelas regras, já é diluído de ideologia e carregado de política local. A maioria dos deputados federais se elege e se sustenta politicamente sem qualquer traço programático. Construir pontes lhes facilita as chances de reeleição muito mais do que debater grandes questões nacionais polêmicas. Se meter em polêmicas, na verdade, só o atrapalha. Sua lógica é a da política das cidades médias. O conjunto das regras promove um Congresso avesso a mudanças.
E o presidente?
A maioria dos votos que compõem a eleição de um presidente da República vem de grandes centros urbanos, particularmente populosos. Cada brasileiro, um voto.
A maioria dos votos que compõem a eleição do conjunto dos deputados federais vêm de cidades médias e pequenas. Cada roraimense um voto, cada paulista 0,1 voto.
Da maneira que nossa democracia foi construída, tendemos a eleger presidentes que querem mudanças e parlamentos que desejam preservar o status-quo.
Além disso, por outros motivos que têm a ver também com o grande número de partidos políticos, presidentes nunca se elegem com bancada própria que lhes dê maioria. Precisam negociar para além de seus programas de governo. E negociam com uma Câmara que não liga para estes programas.
É o que o cientista político Sérgio Abranches batizou, ainda antes de a Constituição ser ratificada, de ‘presidencialismo de coalizão’. E isso tudo sem entrar nas distorções impostas pela corrupção, pelo caixa dois de campanha, pela lei que incentiva a criação de partidos nanicos, pelo fisiologismo e pelo patrimonialismo. Todos, no fim, agravam ainda mais este processo.
Essa discussão, entre cientistas políticos, é antiga. O próprio Abranches, Jairo Nicolau, Fernando Limongi, incontáveis outros. Já deram pitaco nela cientistas políticos estrangeiros. Você deseja mudanças no Brasil? Comece por compreender as regras do jogo.
submitted by gabpac to brasil [link] [comments]


2016.04.05 02:02 fidjudisomada [Pre-Match Thread] UEFA Champions League 2015/16, Quartos, 1.ª Mão: FC Bayern München vs. SL Benfica

Fußball-Club Bayern München vs. Sport Lisboa e Benfica

UEFA Champions League 2015/16, Quartos-de-final

Transmissão

Antevisão

Pelo segundo ano consecutivo, o FC Bayern München vai enfrentar um adversário português nos quartos-de-final da UEFA Champions League quando defrontar o SL Benfica, equipa à procura de chegar às meias-finais da prova pela primeira vez em mais de 25 anos.

Confrontos anteriores

  • Os dois clubes mediram já forças em três eliminatórias europeias no passado - e não só o Bayern levou a melhor em todas elas como chegou depois à final da competição em cada uma dessas ocasiões.
  • O primeiro embate teve lugar nos quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus de 1975/76. Um nulo em Lisboa, na primeira mão, foi seguido de uma vitória por 5-1 do Bayern, em Munique, com Bernd Dürnberger e Gerd Müller a bisarem e Karl-Heinz Rummenigge a assinar o outro golo dos bávaros.
  • O Bayern seguiu, então, em frente e acabou depois por derrotar o AS Saint-Étienne por 1-0 na final, jogada no Hampden Park, em Glasgow, erguendo assim o título europeu de clubes pela terceira temporada consecutiva.
  • A história foi parecida quando Benfica e Bayern se voltaram a encontrar, desta feita na segunda eliminatória da Taça dos Campeões de 1981/82, com a primeira mão, em Lisboa, a terminar novamente sem golos. Uma vez mais, o Bayern não deu hipóteses em casa e venceu confortavelmente a segunda mão, em Munique, com Dieter Hoeness a assinar um "hat-trick" e Paul Breitner a marcar o outro num triunfo por 4-1.
  • Tal como na anterior ocasião, o Bayern atingiu a final, embora desta feita não tenha conseguido erguer o troféu, derrotado por 1-0 pelo Aston Villa FC, em Roterdão.
  • Jürgen Klinsmann foi a estrela quando o caminho dos dois clubes se cruzou pela última vez até à data, na terceira eliminatória da Taça UEFA de 1995/96. O ponta-de-lança alemão marcou os quatro golos da vitória caseira por 4-1 do Bayern na primeira mão e assinou, depois, mais dois golos na segunda mão, num triunfo por 3-1 em Lisboa; o outro golo bávaro nessa partida foi apontado por Andreas Herzog.
  • O Bayern seguiu, uma vez mais, até à final, na qual derrotou o FC Girondins de Bordeaux com um total de 5-1 no conjunto das duas mãos. Klinsmann terminou essa edição da prova com 15 golos.
  • Em Munique, a 21 de Novembro de 1995, as equipas alinharam da seguinte forma - Bayern: Kahn, Babbel (Kreuzer 45), Matthäus (Witeczek 69), Strunz, Ziege, Hamann, Helmer, Scholl, Sforza, Klinsmann, Zickler (Kostadinov 84). Benfica: Preud'homme, Marinho (Edgar 57), Paulo Pereira, Hélder, Dimas, Paulo Bento, Calado, Valdo, Kenedy (Marcelo 76), João Pinto, Hassan.

Retrospectiva

Bayern
  • Cinco vezes campeão europeu, o Bayern marcou presença nas meias-finais das quatro últimas edições da UEFA Champions League. O seu registo em quartos-de-final na Taça dos Campeões/UEFA Champions League é de 17V 9D.
  • O Bayern tem estado imparável a jogar em casa na presente edição da UEFA Champions League, somando quatro vitórias em quatro jogos, ainda que tenha necessitado do prolongamento - e de recuperar de uma desvantagem de 0-2 - para afastar a Juventus na segunda mão dos oitavos-de-final.
  • Em casa, na fase de grupos, a turma bávara bateu GNK Dinamo Zagreb, Arsenal FC e Olympiacos FC com um total de 14 golos marcados e apenas um sofrido no conjunto desses três jogos.
  • Há um ano, o Bayern perdeu 3-1 no terreno do FC Porto na primeira mão dos quartos-de-final, mas deu a volta à eliminatória de forma espectacular, com um triunfo por 6-1 na segunda mão, em Munique.
  • Essa derrota com o Porto pôs fim a uma série de 15 jogos sem perder do Bayern frente a adversários portugueses. Ao todo, o seu registo frente a equipas lusas é de 24J 14V 8E 2D 55GM 18GS; a jogar em casa esse registo é de 9V 2E 0D. O Bayern levou a melhor nas nove anteriores eliminatórias que disputou com equipas portuguesas.
  • A outra derrota do Bayern frente a um clube português foi também diante do Porto, na final de 1987 da Taça dos Campeões Europeus, no Praterstadion, em Viena. Ludwig Kögl ainda deu vantagem aos homens de Munique nesse jogo, à passagem do minuto 25, mas golos de Rabah Madjer (77) e de Juary (81) ditaram outro destino para o troféu.
Benfica
  • Esta é a primeira presença do Benfica nos quartos-de-final da UEFA Champions League desde que se viu afastado desta fase da prova pelo Chelsea FC em 2011/12, com um total de 3-1 a favor dos londrinos no conjunto das duas mãos. O registo global das "águias" em quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League é de 8V 8D.
  • O Benfica atingiu a final nas duas últimas ocasiões em que conseguiu ultrapassar esta fase da competição – em 1990 e 1988.
  • O Benfica venceu por 2-1 no terreno do FC Zenit na segunda mão dos oitavos-de-final, carimbando assim o apuramento com um total de 3-1, e triunfou também por 2-1 em casa do Club Atlético de Madrid na segunda jornada da fase de grupos. Contudo, essas são as duas únicas vitórias que somou nos últimos oito jogos que disputou fora de portas nas competições europeias.
  • Os 40 jogos já disputados pelo Benfica frente a equipas alemãs na Europa resultaram em 12V 13E 15D (2V 6E 13D em solo germânico). Essas vitórias na Alemanha tiveram lugar em duas das três últimas deslocações àquele país, com um triunfo por 2-0 na visita ao VfB Stuttgart, nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League 2010/11, e um triunfo por 1-0 na visita ao Bayer 04 Leverkusen, na mesma fase da edição de 2012/13 dessa mesma competição.
  • Na temporada passada, contudo, na fase de grupos da UEFA Champions League, o Benfica foi derrotado por 3-1 em Leverkusen, empatando 0-0 em casa.

Ligações entre jogadores e treinadores

  • Júlio César fez parte da equipa do FC Internazionale Milano que bateu o Bayern por 2-0 na final de 2010 da UEFA Champions League, em Madrid. O guardião brasileiro ajudou também a turma de Milão a vencer por 3-2 em Munique nos oitavos-de-final da temporada seguinte, com a sua equipa a seguir em frente graças aos golos fora depois de um empate 3-3 na soma das duas mãos. Holger Badstuber, Philipp Lahm, Arjen Robben e Thomas Müller faziam já parte da equipa do Bayern.
  • Arturo Vidal estava na Juventus quando esta foi derrotada por 2-1 no conjunto das duas mãos pelo Benfica nas meias-finais da UEFA Europa League 2013/14.
  • Kostas Mitroglou, avançado internacional grego do Benfica, tem cidadania alemã e, em jovem, passou pelos quadros do MSV Duisburg e do VfL Borussia Mönchengladbach.
  • Mitroglou marcou por duas vezes na vitória por 2-0 da Grécia sobre a Áustria de David Alaba, num jogo amigável disputado a 14 de Agosto de 2013.
  • Colegas de selecção: Rafinha e Douglas Costa - Júlio César, Luisão e Jonas (Brasil); Medhi Benatia - Mehdi Carcela-González (Marrocos)
  • Mario Götze marcou pela Alemanha numa derrota por 4-2 ante a Argentina de Nicolás Gaitán (suplente utilizado), num amigável disputado a 14 de Setembro de 2014. Manuel Neuer e Thomas Müller também alinharam pela selecção alemã nesse jogo.
  • Um "hat-trick" de Müller ajudou a Alemanha a derrotar por 4-0 uma selecção de Portugal que contou com André Almeida na fase de grupos do Campeonato do Mundo de 2014. Neuer, Philipp Lahm, Jérome Boateng e Götze também estiveram em campo pela selecção germânica.
  • Neuer, Lahm, Boateng e Müller – que apontou o primeiro golo – estiveram também na equipa quando a Alemanha bateu o Brasil por 7-1 nas meias-finais do Campeonato do Mundo de 2014. Júlio César esteve na baliza brasileira nesse jogo.
  • Júlio César e o Brasil foram depois derrotados por 3-0 pela Holanda, que contou com Arjen Robben, no jogo de atribuição do terceiro lugar.

Factos

Bayern
  • Robert Lewandowski marcou 13 vezes em 14 encontros pelo clube em 2016. Apontou dez dos 20 golos do Bayern no campeonato desde a paragem de Inverno.*
  • O atacante da Polónia vai em 47 golos em 46 partidas pelo clube e selecção em 2015/16.*
  • O 25º tento de Lewandowski na Bundesliga esta época, mais um que o seu anterior melhor registo na prova, valeu o triunfo à equipa de Guardiola por 1-0 na visita ao 1. FC Köln, a 19 de Março.
  • Com o golo frente ao Colónia, Lewandowski ultrapassou Luca Toni como melhor goleador estrangeiro pelo clube na Bundesliga numa única temporada.
  • Müller vai no seu melhor registo goleador na Bundesliga, com 19 golos apontados esta temporada.
  • Ao disputar o jogo 70 pela Alemanha, Müller capitaneou o seu país pela primeira vez e fez duas assistências na vitória por 4-1 sobre a Itália, a 29 de Março. Götze marcou um golo na sua 50ª internacionalização.
  • Kingsley Coman estreou-se a marcar pela França na vitória por 4-2 sobre a Rússia, na mesma noite, enquanto Arturo Vidal bisou no triunfo do Chile sobre a Venezuela, por 4-1.
  • Douglas Costa marcou aos 39 segundos de jogo no empate 2-2 do Brasil frente ao Uruguai.
  • Benatia lesinou-se na coxa durante um treino a 25 de Março e falhou assim o jogo da Marrocos de qualificação para a Taça Africana das Nações frente a Cabo Verde.*
  • Joshua Kimmich (problemas musculares) não disputou os jogos da Alemanha de qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA frente às Ilhas Faroé e Rússia. Não foi utilizado na derrota por 1-0 ante o Eintracht Frankfurt no sábado.
  • Robben (adutores) está ausente desder 13 de Março.
  • Badstuber fracturou um tornozelo durante um treino, a 13 de Fevereiro, e vai falhar o resto da temporada.
  • Javi Martínez, que foi operado ao menisco do joelho esquerdo a 2 de Fevereiro, foi titular no encontro de sábado.
  • Boateng lesionou-se num adutor no triunfo por 2-1 no reduto do Hamburger SV, a 22 de Janeiro, que o deixará ausente até ao final de Abril.
  • O Bayern anunciou a 18 de Março que Alaba renovou o seu contrato até ao Verão de 2021.
Benfica
  • O Benfica venceu 19 dos últimos 20 jogos em todas as competições, com a excepção da derrota caseira por 2-1 com o Porto, a 12 de Fevereiro.
  • Jonas marcou 18 golos em 16 partidas de todas as competições em 2016.
  • Jonas jogou os últimos 11 minutos do encontro de qualificação do Brasil, frente ao Paraguai, que terminou empatado 2-2, a contar para a qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018, a 29 de Março – o primeiro jogo pelo seu país desde Setembro de 2012.
  • Renato Sanches estreou-se pela selecção a 25 de Março, entrando durante a derrota de Portugal por 1-0 na recepção à Bulgária. Participou ainda no triunfo sobre a Bélgica, quatro dias depois.
  • Victor Lindelöf somou as primeiras internacionalizações pela Suécia na derrota por 2-1 com a Turquia e no empate 1-1 frente à República Checa.
  • Luisão (ausente desde 21 de Novembro, braço esquerdo partido) sofreu uma recaída num treino e foi de novo operado à lesão, a 8 de Fevereiro.
Rui Vitória: "Inteligência, ambição e alegria"
O Sport Lisboa e Benfica está na Alemanha onde, esta terça-feira, defronta o Bayern Munique, em partida referente à 1.ª mão dos quartos de final da Liga dos Campeões.
Na antevisão ao encontro, após o treino de adaptação ao Allianz Arena, foi um Rui Vitória ambicioso e "à Benfica", que realizou a antevisão ao jogo.
"É uma visão de treinador. Todos sabemos que as equipas têm de ter noção do que fazem e não daquilo que dizem que fazem. Ele viu as nossas virtudes e defeitos. Vamos ter um jogo contra uma equipa poderosa, uma das melhores do Mundo mas quem chega a esta eliminatória tem de ter grande ambição", começou por dizer, confrontado com o facto de Guardiola não ter assumido favoritismo aos bávaros.
Como é que sente, face à caminhada que a equipa tem feito na presente temporada?
"Sinto-me feliz. Feliz por ganhar pelo Benfica. Vamos jogar sem medos, sem dramas. Sempre que o Benfica entra em qualquer jogo é com esse espírito. As equipas do Benfica têm de jogar com entusiasmo e a máxima responsabilidade. Temos de olhar para o adversário e tentar descodificar. O resto é lateral. Não estou preocupado comigo. Estou preocupado em que o Benfica possa vencer. É o jogo mais importante da minha carreira porque é o próximo. Vamos a eles, sem dramas e com alegria pois esse é o maior trunfo", revelou o treinador.
"Se lhes mostrei vídeos do jogo contra o Bayern? Eles não estão agarrados a sistemas mas sim a conceitos. Isso será o futuro. Eles adaptam-se ao jogo e são fortes em todos os momentos. O nosso foco é tentar descodificar esses momentos. Tem que existir uma resposta quase no limite da dedicação. Temos de jogar com muita inteligência", explicou.
Como está a encarar esta partida?
"O nosso foco é sempre o próximo jogo. Temos vindo a trabalhar desta forma. O Bayern é candidato a ganhar esta competição. Agora, estamos aqui e não vamos recuar nem ter medo. Temos pela frente um adversário poderoso mas queremos levar o jogo para Lisboa. Não estou cá preocupado em questões de finais. É evidente que quero ganhar. O objetivo é esse. Qualquer treinador quer. São 180 minutos e vamos mostrar vontade de ganhar", disse taxativo.
"Temos a estratégia pensada para o jogo. Do outro lado vejo um conjunto de atributos que, se a nossa equipa não for forte nos vários momentos, não vai ser fácil. Tem de ser um jogo de concentração no limite. Temos que adaptar o jogo ao que o adversário tentará fazer. Não sabemos se vamos ter sucesso mas para o ter é preciso descodificar. Vamos preparar o jogo com a máxima atenção. Com a máxima alegria e ambição", acrescentou.
"Temos a noção das dificuldades mas acreditamos que os nossos momentos vão aparecer. Perguntam-me se vamos jogar sempre ao ataque? Do outro lado estará uma equipa poderosa. Não teremos um ataque avassalador pois do outro lado está uma equipa poderosa. A virtude é reconhecer que eles têm valor. Vamos sofrer? Ai vamos. Mas tem sido sempre assim", concluiu Rui Vitória.

Lista de Convocados

  • Guarda-redes: Ederson, Paulo Lopes e André Ferreira;
  • Defesas: André Almeida, Nélson Semedo, Jardel, Lisandro, Lindelöf e Eliseu;
  • Médios: Pizzi, Carcela, Talisca, Salvio, Fejsa, Gonçalo Guedes, Renato Sanches, Samaris e Gaitán;
  • Avançados: Raúl, Jonas e Mitroglou.

Boletim Clínico

  • Por divulgar

XI Provável

Mitroglou Jonas
Gaitán (C) Samaris Renato Sanches Pizzi
Eliseu Jardel Lindelöf André Almeida
Ederson

Talking Points

  • Que jogador terá que fazer acontecer, superar-se a si próprio e embalar a equipa para a vitória?
  • Que jogador ou aspeto do jogo do adversário constitui-se como a maior ameaça para o SL Benfica?
  • Qual é o seu onze inicial, estrutura e dinâmicas preferidos para este jogo?
  • Qual é a sua previsão sobre o resultado final e os marcadores?
submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2016.03.20 03:08 KroNOU Que universidade/curso escolher?

Boas, não tenho com quem discuticonversar sobre esta cena para além de amigos, eles deram-me a sua opinião e ponto de vista mas quero receber observações e diferentes pontos de vista de gente mais "velha". Um pouco sobre mim: Tenho 18 anos, reprovei 2 anos (1 deles passei meses no hospital...) o outro foi por falta de motivação e não ia às aulas. Tou num curso profissional de gestão. Antes disso tava num curso de ciencias e tecnologia. Não sei ao certo o que gosto, só sei que não quero nada de programação (sim tenho programação no curso). Não se preocupem com os meus "gostos" eu tenho 1 ano ainda para decidir (tou no 11º), ajudem-me apenas a achar a universidade certa e outros factores que ja vou mencionar e a taxa de empregabilidade de quem sai dessa universidade + a taxa de empregabilidade desse curso. Não tenho muito dinheiro, tenho 2500€ no banco que já é muito! deve dar para pagar 2 anos de universidade. Problemas que tenho: Tenho Matematica B na escola, dificuldade que me transmitem na escola não é grande coisa por isso posso vir a ter dificuldades enormes na universidade. Nunca estudei na vida por não precisar, mas estou constantemente a pensar que vou fracassar na universidade caso continue assim (mais do que provavel) e mesmo que tenha boas notas ou satisfatórias até, mais tarde na vida quando precisar de aplicar o que aprendi o mais provável é não saber como por não ter estudado... Gostava de tirar um curso na universidade em inglês por 3 motivos: - Gosto mais da língua inglesa não me perguntem porque mas até a interpreto melhor... - Provavelmente ia ter colegas doutros países o que me deixaria bastante satisfeito, assim como temas de conversa mais interessantes, sobre o nosso país e sobre o dele; - Mais facilidade para quando quiser emigracaso emigre já estar "convertido" para inglês tudo o que aprenderia num curso igual em português por exemplo. Países que gostava de viver e porquê: Holanda - Liberdade, pessoas honestas e diretas tenho amigos com quem ir caso decida este; Dinamarca - Liberdade, Honestidade, Educação Altíssima, Pessoas que realmente se preocupam com o país, não vou por dinheiro (tem uma taxa enorme no dinheiro, so para não pensarem que quero ir para lá ser milionário :P) Nova Zelândia - familiares lá, eram muito próximos. Suécia, Austrália - Ultimamente as coisas não tão bem comparado a anos anteriores, vou esperar até ao fim da universidade para decidir como é obvio... Isto foi so para vos esclarecer caso tivessem interessados/curiosos quais os países que eu gostava de ir vivetrabalhar. Gostava de estudar no estrangeiro, mas não tenho posses :/, tenho familiares noutros países mas aqueles mais próximos não são de fácil contacto por causa do fuso horário os outros sao familiares mesmo merdosos acreditem!!! Por último: Gostava de ter uma empresa e torná-la numa GOOGLE look a like :P, onde as pessoas realmente QUEIRAM e ADOREM o que fazem e não se importem em ir trabalhar todos os dias para aquele local. Mas ya isso é quase impossível, e tenho um pai de um amigo meu que disse que se fica muitos anos na empresa sem fazer nada de especial até conseguir esse cargo :/... Para vos ser completamente honesto, eu gostava de por logo as mãos na obra, (não quero trabalhar nas obras!!!) gostava simplesmente de ir trabalhar, ganhar o meu dinheirinho, formar familia etc etc etc... Nunca fui de estudar e duvido que vá ser, tenho uma mentalidade de que me orgulho, mas não me consigo mentalizar que tenho de estudar, talvez por não ter grande desafio, secalhar é devido ao facto das escolas em portugal serem uma treta com cargas horários enorme e qualidade fraca. Sou de Lisboa, tenho muitas universidades boas, não tenho direito à bolsa de estudo, já tive e o meu irmão teve mas perdi... Eu vou criar este post aqui e se não receber respostas muito positivas vou criar no ZWAME.pt ou lá o que é :p. Agradeço as ajudas, pontos de vista, observações que venham a fazer.
submitted by KroNOU to portugal [link] [comments]


2016.03.12 10:01 lakeyosemit Cerca de 300 cidades tem manifestação confirmada para domingo

Horários e locais, para quem tiver interesse:
ACRE
ALAGOAS
AMAZONAS
AMAPÁ
BAHIA
CEARÁ
DISTRITO FEDERAL
ESPÍRITO SANTO
GOIÁS
MARANHÃO
MINAS GERAIS
MATO GROSSO
MATO GROSSO DO SUL
PARÁ
PARAÍBA
PERNAMBUCO
PIAUÍ
PARANÁ
RIO DE JANEIRO
RIO GRANDE DO NORTE
RONDÔNIA
RORAIMA
RIO GRANDE DO SUL
SANTA CATARINA
SERGIPE
SÃO PAULO
TOCANTINS
EXTERIOR (HORÁRIO LOCAL)
ALEMANHA
ARGENTINA
CANADÁ
ESPANHA
ESTADOS UNIDOS
FRANÇA
HUNGRIA
INGLATERRA
IRLANDA
PARAGUAI
PORTUGAL
SUÉCIA
Fonte
submitted by lakeyosemit to brasil [link] [comments]


2015.12.20 00:38 cazseMMM Preciso de ajuda urgente para guiar a minha vida no caminho certo.

Então é assim pessoal tal como o titulo do post indica preciso de ajuda urgente. Esta é a minha história: Estou no 12º ano - Curso Profissional Técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, média relativamente boa (penso eu) - 16,4 valores, gosto do curso e considero-me bom, mas não me vejo a fazer as coisas que aprendo aqui para o resto da minha vida ou melhor, nos próximos 10 anos. E é aqui que entram mais problemas, não sei o que fazer da vida, 1º porque neste curso tem-se matemática A, e 90% dos cursos da universidade requerem exame de matemática A, os outros ou tem empregabilidade baixa ou pedem biologia, geografia etc... no entanto mesmo que eu tivesse mat A, continuaria sem saber o que fazer da vida, não sei o que gosto, quer dizer tenho 18 anos, já devia estar mais do que consciente daquilo que gosto e quero fazer, mas não estou e não sei, estou desesperado, e mal me consigo concentrar quando tocam no que quero fazer no futuro... fico em desespero. Só tenho 2 certezas na vida de que realmente gosto e quero; 1- Viver no estrangeiro, num país calmo e de pessoas honestas, sei que isso e pedir muito atualmente mas pronto, não pelo dinheiro, quer ter dinheiro para sustentar a minha familia mas não para ser podre de rico, claro que nunca na vida me ia importar se fosse! 2- Gostava de trabalhar num local onde interaja bastante com colegas de trabalho e/ou clientes, mas de preferência colegas de trabalho, o meu ideal seria eu dar ideias de por exemplo, jogos (temas), softwares, etc, e ir organizando as cenas... Sinceramente não me importo de ser mandado por outra pessoa, sei daquilo que valo embora as vezes questione se sou realmente tão bom quanto penso. Relativamente ao 1º ponto, é apenas um sonho parvo, isto porque o dinheiro não é muito, tenho 2300€ no banco, nada mais, e isso já é mais do que bom hoje em dia, mas não para quem quer estudar fora e viver lá, já vi vários programas na internet como o erasmus e isso, mas 1º não percebo nada de como funciona, e 2º suponho que a procura seja muito e vai haver pessoal com médias muito melhores à minha. O 2º ponto, bom não sei se algo na vida assim existe, mas eu gostava... se não houver que haja algo parecido! :/ Outra coisa que me deixa bastante nervoso é o facto de eu não saber estudar, o que me reverte para um ponto já mencionado, o facto de eu me considerar bom e talvez não ser, não estudo para testes nenhuns desde o 10º, o básico n vale a pena falar, nunca quis saber daquilo para nada, testes todos de 14 para cima, sem estudar, olho para a matéria de forma corrida na véspera do teste e o que sai sai, depois quanto tou a lefazer as perguntas/respostas só me lembro de metade, daí a não ter notas muito mais altas talvez... Nunca na vida estudei, mas gostava, isto porque na universidade isso vai ser mais do que requerido, e isso deixa-me inquieto não pelo trabalho e esforço, mas pelo facto de eu não saber como nem estar habituado... Sim, sei o que devem estar a pensar: inútil de 1º, outro gabarolas que quer imigrar e vem-me com aquelas histórias de que não é pelo dinheiro. Bom é o seguinte, realmente quero dinheiro, mas não para comprar ferraris e cenas assim, simplesmente não quero trabalhar para sobreviver, quer tar um pouco de dinheiro para o meu lazer, penso que isto não é pedir muito, e é um direito que qualquer pessoa devia/merece ter, infelizmente neste país isso não é possível, sim sei que no estrangeiro não é tudo cor de rosa, no entanto estou disposto a arriscar. Nada me prende neste país, quero ganhar dinheiro para sustentar a minha familia que apenas dura mais uns anos (já tem muitos problemas de ossos, e saúde), não os quero colocar num lar, quero tratar deles financeiramente para se poderem despedir e terem um bom periodo de relaxamento. Peço-vos ajuda amigos, a sério, "amigos" "amigos" meus na vida real são pessoas muito leais ao país, sem qualquer problema financeiro, mas eu não sou assim, tenho problemas financeiros e se não for eu a garantir o meu futuro ninguem vai, além disso a juventude esta cada vez pior, quero me afastar muito disto... Relativamente aos países que gostava de estudaviver: Noruega, Dinamarca, Suécia - caso resolvam os problemas atuais dos refugiados e outros. (caso dentro do 1 mudem, entao quero sem duvida 1 destes 3) Holanda, Áustria (viena - disseram-me que devia ser um país e não uma cidade por ser tao diferente do resto de austria) Se tiverem mais sugestos de países digam, mas penso que muitos vão dizer reino unido, penso não identificar-me muito bem com esse país nem com suíça. Relativamente à minha qualidade quanto a matemática B, é assim eu sou bom aluno, embora no 12º as coisas não estejam assim muito boas para ja no 1ºperiodo que vou acabar com 15 no 1º modulo, 10º média - 17,7 11º- 17 12º ? Já me informei sobre certos cursos superiores, mas as públicas caso nada me salve e possa estudar no estrangeiro, não me parecem ter grandes cursos, só as privadas e são todas caras! Tambem pensei na bolsa, mas não me parece que tenha direito a uma que pague tudo... estou condenado?
Ajudem me por favor!!! TLDR; Leiam tudo, tenham compaixão e respeito pff!
submitted by cazseMMM to portugal [link] [comments]


2015.04.10 22:41 JSN86 Portugal é um bom país para os estrangeiros virem passar férias porque é bom e barato. Qual é um bom país/cidade/local para os portugueses irem passar férias nas mesmas condições?

Todos já viram as noticias: Portugal é um excelente destino turístico para quem quer praia, festas, cultura, natureza, história, etc, aliado ao facto que tudo é relativamente barato para quem venha de países como Reino Unido, França, Alemanha, Suécia, Holanda, Estados Unidos, Canada, etc.
Gostaria de saber para onde é que um português com um ordenado médio podia viajar, e ter uma experiência semelhante à dos milhares de estrangeiros que nos visitam anualmente. Se conseguirem, sejam detalhados quando a preços, duração, local, experiências, etc.
submitted by JSN86 to portugal [link] [comments]


2013.11.21 01:04 norwat Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local

Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local submitted by norwat to portugal [link] [comments]


2013.11.19 17:11 BlizzTheMighty Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local

Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local submitted by BlizzTheMighty to portugal [link] [comments]


2013.11.17 23:19 bigodes Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local

Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local submitted by bigodes to portugal [link] [comments]


Stockholm Vacation Travel Guide  Expedia - YouTube SENSACIONAL NARRAÇAO DO 'PORTUGA' Suécia 2x3 Portugal ... La celebración navideña de Santa Lucía en Suecia Sweden vs Portugal 2-3 Nuno Matos Radio Antena - 1 ... Golo de Cristiano Ronaldo! Relato rádio local PORTUGAL vs SUECIA Midsommar 2019: la celebración del verano  Itzel en Suecia Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local ... Pes 2018 Selección Suecia Uniforme Local Langhammars rauk, Sweden

Coronavirus (COVID-19) live map tracker from Microsoft Bing

  1. Stockholm Vacation Travel Guide Expedia - YouTube
  2. SENSACIONAL NARRAÇAO DO 'PORTUGA' Suécia 2x3 Portugal ...
  3. La celebración navideña de Santa Lucía en Suecia
  4. Sweden vs Portugal 2-3 Nuno Matos Radio Antena - 1 ...
  5. Golo de Cristiano Ronaldo! Relato rádio local PORTUGAL vs SUECIA
  6. Midsommar 2019: la celebración del verano Itzel en Suecia
  7. Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local
  8. Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local ...
  9. Pes 2018 Selección Suecia Uniforme Local
  10. Langhammars rauk, Sweden

Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local - Duration: 1:18. Hugo Sousa 487,886 views. 1:18. Barcelona 6 x 5 PSG - melhores momentos (HD 720p) ... Stockholm – This city of islands welcomes you to enjoy its streets, sights and stories. Check out our footage of the waterside city and start planning a trip... Para los países escandinavos el 13 de diciembre, Santa Lucía, señala el inicio de los festejos navideños. Las velas, la luz, son las protagonistas absolutas. Por estas fechas, el sol sale a ... Hugo Sousa divulga o relato de uma rádio local no golo de Cristiano Ronaldo no Portugal x Suécia visite: www.facebook.com/hugosousacomedy www.hugosousa.com.pt The next video is starting stop. Loading... Watch Queue 50+ videos Play all Mix - Hugo Sousa divulga relato Portugal x Suécia de rádio local YouTube Hugo Sousa - stand-up comedy Touradas - RTP1 - Domingo Especial - Duration: 6:20. Hugo Sousa ... SWEDEN 2-3 PORTUGAL: A partida entre Portugal e Suécia mexeu com os ânimos dos torcedores dos dois países. Mas poucos se empolgaram tanto quando o narrador N... Located near Langhammars, Fårö Island. Fårö is a small Baltic Sea island just off north of the island of Gotland, itself off mainland Sweden's southeastern coast. --- Rauk is the local word ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Mi nombre es Itzel y vivo en Suecia desde diciembre del 2017. Vivo en Uppsala con mi novio sueco y soy maestra de español en línea. En mi canal les cuento sobre mi experiencia en Suecia y les ...