Namorando um par

Contrate um(a) namorado(a) fake no Facebook Agora! Na mais PODEROSA ferramenta de marketing pessoal que existe na internet! ... 30 Comentários Válido por: 30 dias Status p/ namorando... Bitcoin, PayPal, Mercado Pago e PagSeguro em até 18x nos cartões Namorada(o) TOP. R$ 150,00 . 5 ... Melhores Cantadas Par perfeito ... Não são todos os dias, mas às vezes o seu namorado se supera e consegue ser a pessoa mais carinhosa, fofa e amável do mundo. Para retribuir a altura, selecionamos 15 mensagens de amor curtas,bonitas, fofas e românticas que derreterão o coração da sua alma gêmea!. 1. Enviar mensagens com conotação sexual é uma ótima maneira de manter seu relacionamento quente! Aqui estão 15 ótimas mensagens de sexting para enviar ao seu namorado, temos certeza de que ele vai adorar. Mensagens sensuais – ou ‘sexting’ – são uma ótima maneira de apimentar as coisas em seu relacionamento, especialmente se vocês passam muito tempo […] par jovem, namorando, em, a, restaurante Banco de Imagem - Fotosearch Enhanced. k8882571 Fotosearch Banco de Imagens te ajuda encontrar a foto perfeita, rapidamente! Nosso mecanismo de busca possui 60.700.000 fotografias royalty free e 360.000 vídeos digitais, vídeo clipes, imagens de vetores clipart, fotos clipart, gráficos de planos de fundo, ilustrações médicas e mapas. Como Namorar um Advogado. Ser advogado não é fácil, mas ser namorado de um pode ser ainda mais difícil. Se tem um crush no mundo das leis, saiba que precisará do famoso jogo de cintura para que as coisas deem certo, principalmente pela... Encontre um casal mais velho que já seja casado ou que esteja namorando há um bom tempo. Pergunte sobre a história de amor deles e como se conheceram. Ouvir a experiência de outras pessoas pode ajudá-la a decidir se quer esperar para ter um namorado ou se já está pronta. Fui um cobarde e me arrependo muito por essa mágoa que causei em você. Queria voltar atrás e provar que o que aconteceu foi um erro que não combina com minha personalidade, pois eu acredito em amores verdadeiros, ainda acredito que nosso amor pode vencer. Peço perdão e espero que dê uma chance de provar meu arrependimento. A forma mais inteligente de encontrar um par perfeito para gays solteiros em São Paulo Em contraste com outros aplicativos de namoro, nós usamos uma abordagem moderna da psicologia – o behaviorismo, com IA para encontrar solteiros em São Paulo. Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e ... Nós não somos só um casal, somos uma dupla, um par, amigos e cúmplices. Todos os dias vou me esforçar para que você tenha certeza de que eu só quero o seu bem, e vou fazer de tudo para que você se sinta a pessoa mais importante do mundo, porque é isso que você é.

amor agente se constrói porem nem todos ajudam

2020.08.06 17:26 Anyy-youtuber amor agente se constrói porem nem todos ajudam

ola luba editores e turma que estar a ver.
Titulo: amor agente se constrói porem nem todos ajudam
Sou uma menina e n prefiro falar meu nome
E toda vez que conto essa história meu coração aperta muito! ent desculpe-me pelos erros de português! ent, eu tinha uma amiga que ela viajava muito pois seus pais sempre mudavam para um emprego melhor! ( isso vai ser um pouco importante).com tudo isso eu fui criando um sentimento dentro do meu coração que chamam de amor! entre tanto no meio do ano ela teria que se mudar para Portugal! pois seus pais tinham encontrado um emprego bem melhor! no ultimo dia que nos veríamos eu falei minha paixão por ela, ela tentou namorar comigo pelo menos por um dia mas n conseguia nem segurar a minha mão! com tudo isso terminamos. continuamos contato porem n sentia mais a paixão e ja tinha desistido! mas ela me surpreendeu e em uma chamada de video disse q me amava e que poderíamos namorar mesmo ah distancia. pensei muito e percebi que a paixão ainda existia, não era tão grande quanto antes porem fiquei com a frase "amor agente constrói" minha vó falou isso antes de ficar acamada e eu guardei ( a expressão se n me engano está errada porem conto assim ate hj pois lembro que minha vó amava falar isso <3) ent começamos a namorar. ficamos por quase 2 anos, porem entre eles terminei 2 e sempre voltava pois ela me ligava chorando e falando que iria se matar e ficava noites sem dormir por minha culpa e dizia que nunca viveria sem mim. eu voltava mais por do mas tbm amava ela.
porem eu tinha motivos para terminar que seria o grande defeito dela, que era se cansar de mim. nos ficávamos em chamada conversando e jogando para no divertimos, ela conversava com migo 1 semana e raramente 2, depois ela derrepente sumia e nao me respondia em nenhuma rede social. e toda vez q eu prescisava dela por problemas muito dificeis ela n estava la nem me respondia, depois de 1 mes ela voltava e falava que estava cansada de mim e depois voltava esse ciclo eterno, eu ficava extremamente chateada e pensava q todos deviam estar cansados de mim e eu apenas atrapalhavam eles com meus problemas.
Na epoca sofria bullying e me tornei bastante agressiva por alguns problemas familiares ( chegando ao ponto que meu corpo ficava com tanta raiva mas n sabia como resolver isso que travava partes do meu corpo principalmente pé e as mãos mesmo que eu estivesse andando e depois começava a chorar muito). No dia 2 e 3 de fevereiro comemorávamos o nosso primeiro dia que nos conhecemos e que eu quebrei o apontador dela sem querer, fiquei chateada mas superei pois já imaginava a desculpa dela ou talvez ela estaria fazendo um presente pra mim. 2 meses se passaram e eu fiquei assustada e com medo se tivesse acontecido alguma coisa. liguei pro nosso amigo que sabia do nosso namoro ela sempre conversava com ele, e pedi para ele perguntar pra ela oque estava acontecendo! ele me colocou em uma chamada com ela e ela gritou e mandou me tirar da chamada. depois pedi ele um explicação pois ela nem queria pensar em mim. ele me contou que ja fazia 3 dias que ela estava namorando com um menino que ela conheceu entre esses meses que ela n conversava comigo. chorei muito e travei os meus pes e minhas mao or cerca de 30min ( foi o maior tempo que ja fiquei travada ate hj) mas n era de odio mas sim de tristeza.
n vou me bancar a santa n porem confiei no nosso relacionamento e sempre fiz muita coisa por ela mas n recebia o mesmo. pedi ela para me explicar, ela me pediu desculpas mas disse que estava muito apaixonada pelo cara. eu entendo ela, porem n a perdoo por ter feito iss tudo com migo e ter me colocado um par de chifres. Hoje crei um problem que acho que todas as pessoas estavam cansados e me afasto pois n quero de decepcionar estou namorando mas o relacionamento o cara nem se importa comigo e sim em uma prova que vai contecer em 2 anos e creio que so namora comigo pois a minha amiga rejeitou ele e ele n sabe diferenciar oque e amor e oque e amizade ( porem isso e outra historia) e tambem tento conversar com ela porem ela me iguinora e quer q eu de todos os presentes para ela para depois me bloquear. estou pegando todos os presentes de volta, sei que estou sendo infantil porem n consigo... e isso luba e espero que tudo se resolva ( e ainda estou tendo serias crises de anciedade ao ponto de tomar remedios pois estou passando por um momento muito dificil). e isso turma e luba <3 ( postei dnv pq n sei udar o reddit ;-; ) edit: o pior e que um amigo meu sabia que ela tava me traindo, e ainda por sinal falou que ela nunca gostou de mim e apenas queria esperimentar coisas novas
submitted by Anyy-youtuber to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 17:02 Anyy-youtuber amor agente se constrói porem nem todos ajudam

ola luba editores e turma que estar a ver.
Titulo: amor agente se constrói porem nem todos ajudam
Sou uma menina e n prefiro falar meu nome
E toda vez que conto essa história meu coração aperta muito! ent desculpe-me pelos erros de português! ent, eu tinha uma amiga que ela viajava muito pois seus pais sempre mudavam para um emprego melhor! ( isso vai ser um pouco importante).com tudo isso eu fui criando um sentimento dentro do meu coração que chamam de amor! entre tanto no meio do ano ela teria que se mudar para Portugal! pois seus pais tinham encontrado um emprego bem melhor! no ultimo dia que nos veríamos eu falei minha paixão por ela, ela tentou namorar comigo pelo menos por um dia mas n conseguia nem segurar a minha mão! com tudo isso terminamos. continuamos contato porem n sentia mais a paixão e ja tinha desistido! mas ela me surpreendeu e em uma chamada de video disse q me amava e que poderíamos namorar mesmo ah distancia. pensei muito e percebi que a paixão ainda existia, não era tão grande quanto antes porem fiquei com a frase "amor agente constrói" minha vó falou isso antes de ficar acamada e eu guardei ( a expressão se n me engano está errada porem conto assim ate hj pois lembro que minha vó amava falar isso <3) ent começamos a namorar. ficamos por quase 2 anos, porem entre eles terminei 2 e sempre voltava pois ela me ligava chorando e falando que iria se matar e ficava noites sem dormir por minha culpa e dizia que nunca viveria sem mim. eu voltava mais por do mas tbm amava ela.
porem eu tinha motivos para terminar que seria o grande defeito dela, que era se cansar de mim. nos ficávamos em chamada conversando e jogando para no divertimos, ela conversava com migo 1 semana e raramente 2, depois ela derrepente sumia e nao me respondia em nenhuma rede social. e toda vez q eu prescisava dela por problemas muito dificeis ela n estava la nem me respondia, depois de 1 mes ela voltava e falava que estava cansada de mim e depois voltava esse ciclo eterno, eu ficava extremamente chateada e pensava q todos deviam estar cansados de mim e eu apenas atrapalhavam eles com meus problemas.
Na epoca sofria bullying e me tornei bastante agressiva por alguns problemas familiares ( chegando ao ponto que meu corpo ficava com tanta raiva mas n sabia como resolver isso que travava partes do meu corpo principalmente pé e as mãos mesmo que eu estivesse andando e depois começava a chorar muito). No dia 2 e 3 de fevereiro comemorávamos o nosso primeiro dia que nos conhecemos e que eu quebrei o apontador dela sem querer, fiquei chateada mas superei pois já imaginava a desculpa dela ou talvez ela estaria fazendo um presente pra mim. 2 meses se passaram e eu fiquei assustada e com medo se tivesse acontecido alguma coisa. liguei pro nosso amigo que sabia do nosso namoro ela sempre conversava com ele, e pedi para ele perguntar pra ela oque estava acontecendo! ele me colocou em uma chamada com ela e ela gritou e mandou me tirar da chamada. depois pedi ele um explicação pois ela nem queria pensar em mim. ele me contou que ja fazia 3 dias que ela estava namorando com um menino que ela conheceu entre esses meses que ela n conversava comigo. chorei muito e travei os meus pes e minhas mao or cerca de 30min ( foi o maior tempo que ja fiquei travada ate hj) mas n era de odio mas sim de tristeza.
n vou me bancar a santa n porem confiei no nosso relacionamento e sempre fiz muita coisa por ela mas n recebia o mesmo. pedi ela para me explicar, ela me pediu desculpas mas disse que estava muito apaixonada pelo cara. eu entendo ela, porem n a perdoo por ter feito iss tudo com migo e ter me colocado um par de chifres. Hoje crei um problem que acho que todas as pessoas estavam cansados e me afasto pois n quero de decepcionar estou namorando mas o relacionamento o cara nem se importa commigo e sim em uma prova que vai contecer em 2 anos e creio que so namora comigo pois a minha amiga rejeitou ele e ele n sabe diferenciar oque e amor e oque e amizade ( porem isso e outra historia) e tambem tento conversar com ela porem ela me iguinora e quer q eu de todos os presentes para ela para depois me bloquear. estou pegando todos os presentes de volta, sei que estou sendo infantil porem n consigo... e isso luba e espero que tudo se resolva ( e ainda estou tendo serias crises de anciedade ao ponto de tomar remedios pois estou passando por um momento muito dificil). e isso turma e luba <3
submitted by Anyy-youtuber to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.03 23:11 anajuu_ era amante sem saber mas também ganhei um chifre

olá luba, editores, papelões sobreviventes, gatas, possível convidado (pq ainda me iludo?) e turma que está a ver. então, vamos lá, vamos chamar o desgraçado de carls. estava eu no meu 2º ano do ensino médio solteira, triste e solitária, até que um dia me deparei com um guri que me chamou atenção, então chegando em casa add ele no face ele me chamou passei meu whats pra ele e começamos a conversar. certo dia acabamos ficando, nós começamos a conversar muito todos os dias aí acabou que virou algo mais sério. eu comecei a notar que tinha certas atitudes dele que me incomodava, tipo ele era grosso algumas vezes e não sabia muito levar as coisas na brincadeira, e quem me conhece sabe que eu sou muito brincalhona...mas isso veio mais a tona certo dia em que nós estávamos conversando e como qualquer “casal” nós tínhamos uns papos que já tinham suas certas “intimidades” pelo o que a gente falava, aí teve uma hora que eu falei alguma coisa mas tipo na brincadeira, e como eu já disse que ele não levava as coisas na brincadeira, então ele mandou um vídeo do carlsinho dele pra mim, eu fiquei tipo sem reação e tipo respondi com um sticker (que é o que qualquer um faz quando não sabe o que responder) e ele ficou todo nervosinho e falou “qual foi? não gostou?” e ficou insistindo pra eu mandar alguma coisa de volta mas eu não queria, pq na vdd nem tinha clima pra aquilo e eu nunca gostei dessa ideia de trocar esse tipo de coisa, mas aí ele começou a atacar pro meu lado emocional falando que se eu gostasse mesmo dele iria mandar e que eu tava deixando ele na mão, ele não parava de me atormentar até eu me sentir muito mal com aquilo, como se eu estivesse errada mesmo, e acabei mandando meu peito, mas totalmente contra minha vontade. passado um tempo, eu comecei a refletir como nós não daríamos certo, pq eu não me sentia mais bem com ele, e como a nossa relação era tóxica e não ia a lugar nenhum, então certo dia eu conversei com ele e terminei o que nós tínhamos, ele ficou insistindo por um tempo mas logo depois aceitou. depois de um tempo eu notei que ele estava muito mal, e eu, trouxa que sou por ter continuado me importando com ele, chamei ele pra perguntar o que estava acontecendo, ele falou que estava com problemas em casa, e que tbm tinha ficado mal com o término, aquilo ficou na minha cabeça e fiquei mal, então acabei dando outra chance.
É AGORA QUE A HISTÓRIA COMEÇA MEUS AMIGOS
nós voltamos e estávamos os 2 felizes, até que certo dia eu vi a foto de uma menina de quarto no papel de parede da tela de início dele, perguntei logo de cara quem era e ele falou que era uma vizinha dele e que já tinha se mudado, eu do jeito que eu sou já fiquei muito desconfiada. outro dia numa aula vaga uma amiga minha viu ele saindo de uma sala vazia com o irmão dele e outras 2 meninas, 4 é par né, minha amiga me contou, depois disso ele me viu passando pelo corredor e me puxou pra conversar, (ele viu que a minha amiga tinha visto tudo) falei que não queria falar com ele, acredita que ele fez a menina ir falar comigo? ela falou até que namorava mas uma amiga minha conhecia ela e depois falou pra mim que a menina não namorava, afinal, o que uma menina que namora estaria fazendo em uma sala vazia com ele? isso só me deu mais certeza, não queria mais nada com ele e já tava disposta a acabar com tudo, discutimos e acabei bloqueando ele, ele me chamou no insta se explicando, e falando que o irmão dele ia ficar com uma menina que tava na sala e ficou insistindo pra ele entrar e que ele nem sabia que tinha outra menina na sala, também falou que jamais faria isso comigo ainda mais agora que a gente voltou, blá blá blá, falou até que me amava KKKKKKKKKKK, por incrível que pareça ele conseguiu me convencer e eu dei mais uma chance, mas parece que as coisas nunca mais foram as mesmas, numa sexta feira, lembro disso como se fosse ontem, vi que ele estava muito estranho, mais estranho do que o normal, mas ele não deixou de ficar do meu lado, de me beijar e dar carinho, no domingo ele me chamou falando que precisava falar comigo, que ele tinha feito algo ruim e se arrependeu, só que na segunda eu faltei, pq perdi a hora, acordei meio dia com a minha amiga me mandando áudio falando “vc viu a biografia do carls no instagram?” entrei no instagram dele e adivinha, ELE ESTAVA NAMORANDO, fiquei inconformada, ou seja, a menina da foto era a namorada dele, tenho certeza que ele ficou com aquela outra menina que tava na sala com ele, ou seja, ele traiu a namorada tendo uma relação comigo e me traiu com aquela outra menina, mas acabou que ele nunca mais me chamou e nem tentou falar comigo pra se justificar. moral da história: fiquem sempre atentos aos sinais, eu recebi vários fui trouxa ignorei e quebrei a cara em mil pedaços ps: eu ainda tenho os áudios dele no instagram ia postar junto com a história mas achei que ia ficar muita coisa, mas se quiserem ver como fui domada algum dia eu posto <3
submitted by anajuu_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.27 21:15 Coffe_is_vida O meu,seu,nosso namorado?

Oi Luba,editor,possivel convidado,Gatas,Papelões falecidos,gatas e turma que está a veassistir!
(Se tiver como fazer uma voz de menina agradeço) Bem a minha história foi meio doida e aconteceu comigo minha amiga e uma menina que eu não gostava mas agora somos outra coisa!
Titulo: O meu,seu,nosso namorado?
Contesto: Eu tinha depressão na época que isso aconteceu,mas consegui sair da depressão,graças a você,o jean,meus melhores amigos e a menina que eu não gostava! então muito obrigada Luba!
Ano passado,antes da pandemia,eu namorava um menino (coloque um nome nele) e ele era atencioso comigo no começo da relação! Assistiamos séries,saiamos para passear e etc...Mas...quando completamos 1 mês de namoro ele começou a parar de ser atencioso.Então como eu tinha meus melhores amigos e minha melhor amiga eu comecei a sair com eles para me distrair e me divertir! Daí meus amigos e eu começamos a planejar um encontro de casais.Meus amigos com os boys deles e eu e minha amiga com os nossos!( Nós nos apelidamos carinhosamente de Bi chifrudos!kkkkk acho que vc já imagina o motivo!) E daí nos fomos e marcamos de fazer o encontro numa festa que aconteceria na escola e um dos meus amigos era irmão da menina que eu não gostava e claro ela foi com no encntro pois ele tinha chamado! Quando chegou um dia antes da festa (que era a fantasia, por causa do Halloween) Minha amiga falou que o namorado dela não ia e por "puro azar" o meu namorado não ia! então falamos assim ok né? devia ter outra coisa para fazer! daí quando chegou o dia da festa todos os meus amigos foram e levaram os boys e eu e minha amiga de vela!ksks Daí chega a irmã do eu amigo sem par, fui perguntar o porque dela estar sem par e ela falou que o namorado dela ia chegar um pouco atrasado! Pensei "blz"!
Nós tinhamos acabado de virar amigas e eu tinha perdido a minha impressão dela! Só que toda a diversão acabou quando o namorado dela chegou...! Então ela viu ele chegar e foi correr para abraçar ele,só que eu a impedi e perguntei quem era o namorado dela e ela respondeu falou que era o menino que tinha acabado de chegar! mas daí minha amiga escuta e fala que aquele era o namorado dela! daí pra amenizar a situação eu pedi para elas apontarem quem era e não foi uma boa ideia! pois elas apontaram para a mesma pessoa e quando eu fui reparar eu percebi que era o meu namorado tb! Falei assim"Meninas calma vamos conversar com ele!" e elas concordaram então a minha amiga foi e falou " Oi amor tudo bem? E já foi logo tacando o beijo nele" daí como tinhamos planejado ela levou ele para um canto que tinha na escola! e quando ela chegou lá a irmã do meu amigo foi e falou" Oi amor!" Daí eu atrás falei o mesmo! Luba eu te juro o menino era pardo e ficou mais branco que a cor branca! (Eu só pensei na hora que queria dar um soco na cara do Muleke)
Só lembro Luba que a irmã do meu amigo me segurou pra eu não bater no guri! Mas não lembro de mais nada pois isso meio que aconteceu e depois eu fui curtir um pouco da festa, enfim todas nós terminamos com ele, eu fui e pra esquecer (e pra não perder o meu tempo) fiquei com algumas pessoas! Só lembro que no outro dia foi só conversa disso no nosso grupo.Mas tenho uma boa notícia! Eu e a irmã do meu amigo estamos namorando, minha amiga está de vela ainda! (rsrsrs) Mas é isso Lubinha ( Se vc estiver pensando que é fanfic eu juro pra você que não é e como eu queria não ter mais um galho na minha cabeça) Um beijo=1.000 e mais uma vez muito obrigada por fazer conteudos Fod*s que ajudam as pessoas! Te amo de verdade e espero um dia te conhecer! Tchau
submitted by Coffe_is_vida to TurmaFeira [link] [comments]


2020.03.03 03:43 branca_de_neve_ Sonhei com o meu ex e não foi nada legal.

Sonhei que estávamos numa espécie de shopping center e estávamos andando de mãos dadas. Até que de repente fica tudo preto e eu vejo ele de mãos dadas com uma menina branca, magra e de cabelos negros e lisos. Lembro que me arrepiei na hora e meus olhos encheram d'água. Ele olhou pra mim e me ignorou. Pensei em ir falar com ele. Perguntar o que aconteceu mas mais uma vez ficou tudo preto no sonho e então eu apareci subindo ou descendo um lance de escadas até chegar numa porta. Acordei triste e com a roupa ensopada de suor. Meu dia começou péssimo e terminou do mesmo jeito. Eu sei que ele tá solteiro e etc. Mas tenho medo de procurar ele e descobrir que ele tá namorando ou voltou pra ex que deu um par de chifres pra ele. Não sei. Tudo é possível. Até eu continuar amando ele depois de tantas decepções.
submitted by branca_de_neve_ to desabafos [link] [comments]


2019.10.10 06:44 pinho07 Como escolher o amor da sua vida? Se é q existe o amor da sua vida...

Estou confuso quanto a começar uma vida amorosa, nunca namorei, mas posso começar em breve, só preciso me decidir. Sei q pode parecer estranho alguém tratar coisas do coração de modo tão racional, como se fosse natural controlar o momento de amar ou não. Considero o namoro um relacionamento muito sério q exige tempo, paciência, maturidade, respeito, etc. Tenho medo de causar sofrimento na outra pessoa por não saber amá-la suficiente ou então criar falsas expectativas ou então me frustar com o término desse relacionamento sendo preterido. No fundo, fico achando nunca ser bom o bastante para o outro, enfim... inúmeros medos bobos. Acredito q a união de dois seres é algo de extrema importância na nossa vida, não q seja imprescindível ou obrigatória para se ter uma vida melhor, mas dessa união podemos dividir o peso da vida e crescer em amor, alegria, paz e harmonia.
Outra coisa q meio q acredito, mas tbm não estou convicto se é verdade, é se temos de fato uma pessoa ideal para vivermos uma experiência afetiva. Alguns dizem alma gêmeas, tampa da panela, outra metade, etc, como se antes de nascermos já estivesse "escrito nas estrelas" q teremos uma pessoa q está em algum lugar do universo e no momento mais apropriado iremos nos encontrar e a mágica vai acontecer. Meio q acredito nisso pq pra mim é fato q acontece com muitas pessoas ao se ver "um certo alguém" ter sensações marcantes, aparentemente inexplicáveis, tendo o coração batendo mais forte. Uns dizem q é química, outros q é afinidade magnética, outros q são relações advindas de vidas passadas. O famoso "amor a primeira vista". Dentro dessa lógica imagino q pra ser uma união legítima deve haver reciprocidade, tenho q perceber ou sentir q o outro naturalmente tbm sente algo diferente por mim.
Mas tbm entendo q talvez toda essa história seja uma distorção romântica das relações humanas, afinal não temos como precisar ao certo todos os níveis do envolvimento emocional, existem heurísticas, vieses, circunstâncias q manipulam nossas sensações. Quantos casos existem de casais q juravam ser par perfeito e depois se desiludiram ou o contrário, pessoas q a princípio nunca se imaginaram juntas e depois passam a viver "felizes para sempre".
Diante disso, quando me sinto atraído por alguém interpreto q não necessariamente isso quer dizer ser preciso um envolvimento amoroso mais sério, busco controlar meus sentimentos e mesmo estando interessado procuro não demonstrar. Espero o tempo passar pra saber se realmente gosto da pessoa, busco conhecê-la melhor, quero ter a certeza de não ser "fogo de palha" ou uma paixonite de adolescente.
Diante de tudo isso, fico na dúvida: será q se começar a namorar com tal pessoa estarei namorando com a pessoa certa na minha vida? Ou será q tenho q esperar mais um pouco? Na escala de 1 a 10 da reação química ideal entre dois seres talvez essa pessoa q acho ser a pessoa certa está no nível 9, pode acontecer de na semana seguinte encontrar outra q está no nível 10 ou seria 9,9? Esse jogo do amor é perigoso, parece q funciona na tentativa e erro, não quero crer na maldosa frase "enquanto não encontro a pessoa certa, vou me divertindo com as erradas".
Estou num dilema, há mais de um ano tive um encontro fortuito com uma menina bem reservada da faculdade, trocamos olhares e conversas, e me senti muito impactado e atraído por ela. Juro q desde então nunca mais deixei de pensar nela, acho q em todos os dias. Peguei o contato dela, depois disso tivemos conversas esparsas pelo zap, temos muita afinidade de ideias e até chegamos a nos encontrar em alguns finais de eventos q curtimos em comum, mas como já era tarde da noite e o ambiente tumultuado só ficamos nos abraços e sorrisos. Na faculdade é difícil nos vermos e quando isso acontece é sempre corrido, estudamos de noite e os horários não batem pq somos de cursos diferentes. Eu tbm meio q fujo dela, ando pelos corredores evitando encontrá-la, pq não saberia como reagir. Não gosto de estender muito as conversas, pq perco um pouco do controle quando a vejo, fico pálido e me dá taquicardia, não gostaria de demonstrar às claras meus sentimentos. Na vdd, nem conheço ela direito, isso td pode ser fantasia da minha cabeça, devaneios pretensiosos, às vezes ela só me trata como um amigo distante, apesar de já ter me surpreendido com uma demonstrações de carinho fora da faculdade por meio de um bilhetinho escrito a mão q ela pediu q outra pessoa me entregasse. Somos de bairros distantes dentro da mesma cidade e eu presumo ela não quer compromisso nesse atual momento de sua vida. Por enquanto não revelo meu amor carnal, fico no platônico enquanto os medos bobos não vão embora.
Pra apimentar a história, surge um outro alguém, uma amiga de longa data q sempre achei delicada, bonita e singela, mas como ela era alguns anos mais velha q eu, acho q 2 anos, não me imaginei namorar com ela. Ela hj está mais madura e bem mais próxima de mim. Quando nos encontramos percebo o acanhamento dela, mas nas msgs suas carinhas de emojis são sempre afetuosas comigo. No pouco q ficamos juntos ela já me contou da sua vida pessoal, do seu ex-namorado, dos seus planos e incertezas. Ela é bem mais aberta comigo do q a outra, isso tbm se deve pq já nos conhecemos a mais tempo. Meu coração tbm diz q talvez podemos namorar, mas não tive aquele amor a primeira vista como foi com a outra. Sou sempre cordial e amigo com elas, evito entrar em assunto mais voltado quanto aos meus sentimentos por elas. Só q nesse último mês estou sendo impelido a me manifestar.
Aff... pq eu não me resolvo quanto a isso?
submitted by pinho07 to desabafos [link] [comments]


2017.09.25 21:45 botafora01 Sinto que a minha vida já está traçada

Desde já peço desculpas pela muralha e pelo throw away
OK, desde o Ensino Médio eu sofria com algo que eu imagino 90% do Reddit sofreu: não conseguia pegar sequer resfriado. Era extremamente zoado pela sala toda por isso (meus amigos até hoje dizem que eu sou o único da turma que nenhuma mulher chegou), cheguei até a apanhar por isso. Só fui perder meu BV no meu ano de calouro na faculdade e a minha virgindade quando fui num bordel. Eu ficava triste com isso, mas também estava esperançoso: afinal, era um adolescente, estava entrando na faculdade, e todos sempre me louvavam por, segundo eles, eu ser muito inteligente. A menina que eu gostava na época, e que até hoje é uma amiga (e que eu passei a maior vergonha da minha vida, ao me declarar pelo fucking MSN), vivia brincando dizendo "O nerd de hoje é o cara rico de amanhã". Boas memórias.
Chegou 2013, e eu entrei na faculdade. Não fui maravilhosamente bem no ENEM, mas consegui uma bolsa integral em Administração em uma bela universidade. Escolhi Adm por pensar que o mercado estava bom e por ser noturna, o que me permitiria trabalhar. Nesse período, perdi meu BV e fiquei com outra menina uma vez, num espaço de 9 meses. Pra mim, isso era o ápice, eu era o deus da conquista, mesmo que meus novos amigos me zoassem de "pega ninguém" do mesmo jeito. Nessa época, eu baixei o Tinder e conheci o meu primeiro namorico, vamos chamar de Ana. Ana morava a 3h30 de viagem, então era praticamente um namoro à distância. Ficamos algumas vezes, 3 meses depois começamos a namorar e, depois disso, ela passou o mês seguinte dando desculpas para eu não ir lá. Chegou fevereiro, veio o carnaval, e ela disse que estava passando mal. Foi para o hospital e detectaram leucemia. Óbvio que eu pirei, queria ir pro hospital dela de todo jeito, mas ela nunca deixava, dizia que os pais me viriam, iria arrumar encrenca, ela iria ver um momento que estivesse sozinha. Se passaram 5 meses nesse tormento, hora ela dizia que estava boa, hora dizia que estava mal, quimio e afins, até que meus amigos de sala fizeram uma intervenção comigo, mostrando que não havia nada em rede social nenhuma dela a respeito de câncer, mostrando que ela estava postando normalmente sobre coisas cotidianas e que era a maior retardadice do mundo eu não ter ido nenhuma vez ver ela. Eu fiquei meio balançado, até porque meus pais concordavam com este ponto de vista, mas fiquei meio irregular com ela. Pouco mais de um mês depois disso, ela disse que tinha tido alta, tinha encontrado um ex, tinha ficado com ele e queria terminar. Não lamentei muito, até porque isso ocorreu em um espaço de uma semana, no máximo. Terminei e, desde então, ouvi dela duas vezes na vida. Passou.
Vale mencionar que, nesse meio tempo, a minha vida em casa havia melhorado demais: durante meu período de Ensino Médio, minha adolescência se resumia a passar finais de semana com minha mãe em bares, vendo ela entrar quase em coma alcoolico com as amigas e outros finais de semana na casa do meu pai, vendo ele ficar bêbado e chorar no meu ombro sobre ele ser um fracassado que não conseguiu sequer manter um casamento. Quando eu terminei, minha mãe já estava mais centrada (como está agora), saindo ocasionalmente e socialmente, e meu pai parou de beber após enfartar e voltou a ser o cara extremamente trabalhador que eu sempre admirei. No fim do meu primeiro ano de faculdade, eu passei a estagiar em um instituto federal. Ao mesmo tempo do término que eu disse acima, eu fui chamado para um concurso temporário, em outro órgão público, bem mais perto de casa.
Poucos meses após eu terminar com a Ana, entrou em cena a pessoa que eu, de fato, considero como a única que eu namorei. Vamos chamar ela aqui de Beatriz. Beatriz me chamou no Facebook, para brincar sobre uma postagem que eu havia feito (já havíamos tido pequeno contato ainda no colégio), e daí começamos a conversar. Dois meses depois, ficamos e, 5 meses depois, começamos a namorar. Ela perdeu a virgindade comigo e, na prática, eu também perdi com ela (transei com prostitutas umas 4 vezes antes. Fiz exames, por precaução, e não deram nenhum reagente). Eu aprendi demais a me aceitar com ela, nós tínhamos a mesma personalidade, ela era a primeira pessoa que não só não me julgava por meus interesses, como me incentivava a seguir eles. Não me cobrava nada, eu não cobrava nada dela, mas conversávamos de forma quase ininterrupta das 7 até meia noite. Com ela, no entanto, eu descobri algo que já havia visto antes nos bordeis: não sei o que me causa, mas com certeza eu tenho ejaculação precoce. Fui em um urologista, que me disse que era algo psicológico, que eu só precisava "me desligar". Tentei os exercícios que o próprio Reddit indica, mas nunca funcionava. Usei camisinha anestésica 2 vezes: uma vez foi uma maravilha, na outra estourou e eu traumatizei. Sempre me sentia extremamente culpado e furioso comigo mesmo após cada fim de penetração, mas o que atenuava era a presença dela, que sempre me dizia que não ligava, que eu conseguia deixar ela no céu somente com as preliminares, que não ligaria de passar por isso por não sei quanto tempo. Tudo que eu me julgava errado, ela me mostrava que não ligava. Eu me sentia num porto seguro com ela, e isso me impulsionava na faculdade: eu imaginava que iria me formar em um emprego na iniciativa privada, sem "data de validade" como meu emprego temporário, e que, 1 ou 2 anos após isso, estaria casado com ela. O único motivo de discussão que tínhamos era que ela tinha total ojeriza de tornar público: não podia postar nada com ela no Facebook, não podia atualizar status de relacionamento, não podia ir conhecer os pais dela, que "iriam proibir completamente". Mesmo os amigos eu só vi 2 vezes (uma outra vez eu não pude ir por motivos profissionais). Eu sempre entendi que isso era um receio dela, então, mesmo um pouco frustrado, eu aceitava. No que eu terminei minha monografia, estava preocupado com a questão do mercado, mas nada demais. Até que veio o dezembro, 1 ano e 4 meses após começarmos a ficar.
Eu estava na faculdade, pegando os convites de formatura, quando ela mandou o tradicional "precisamos conversar". Resolvemos por texto mesmo: ela disse que gostava de outra pessoa, e que se sentia culpada namorando comigo com interesse em outro. Aceitei, triste, e demos um tempo. 2 dias depois, um amigo me manda uma foto no perfil de um rapaz, que era o mesmo que ela gostava: ambos deitados, ela de top e ele sem camisa, e uma descrição bem...insinuante. Óbvio que eu pirei, liguei para ela, tivemos uma baita discussão, mas, depois disso, esfriou. Acabamos nos vendo, e ficando de novo. Ela terminou com o rapaz, mas ainda jurava de pés juntos que aquela foto era uma coincidência, que ela não havia me traído, que jamais faria isso, que era íntegra. E ficamos uns bons 3 meses indo e voltando até que, em abril, ela me mandou um testamento contando tudo: numa segunda, ela estava na casa de uma amiga, com este rapaz e o cara que a amiga estava pegando. A amiga e o peguete dela começaram a dar uns amassos no local e, segundo ela, ela não conseguiu "resistir" e montou no cara. Uma traição espetacular, que até hoje eu uso como humor auto depreciativo. Fiquei em choque por um tempo, mas, contra os conselhos de todos, perdoei ela e voltamos a namorar. Mas não era a mesma coisa. Ainda era maravilhoso por um aspecto, mas, por outro, ela estava insegura com o relacionamento (dizia que se sentia culpada por ter "estragado tudo por um impulso") e eu estava inseguro com tudo, precisava de validação dela pra tudo, principalmente no que tangia sexo. Eu já era inseguro sexualmente antes, agora era 3x mais, então eu basicamente a induzi a me contar toda a experiência sexual dela com ele, até eu me sentir menos perdedor. No entanto, eu estava começando a me recuperar em junho, estava me reencontrando, entendendo que estava apertando ela desnecessariamente (uma amiga teve essa conversa esclarecedora comigo). Então, tanto como solidificação como um pedido de desculpas, eu planejei uma viagem para nós, no dia que ficamos pela primeira vez, que cairia num sábado. Disse para ela os planos, ela ficou elétrica, empolgada, começou a me mandar links do local, brincar com meus planejamentos e afins...e, na semana seguinte, pediu para terminar. Disse que nunca esteve certa sobre nós termos voltado, que ela ainda me amava, que ainda sentia tesão comigo, mas que não se sentia pronta para um relacionamento sério, e "não queria me magoar". Aceitei, até mantive o contato, pq, nesse meio tempo, ela virou a minha melhor amiga. Mas o mesmo amigo da vez anterior me mandou um print de uma conversa dela com a irmã dele, dizendo que tinha terminado por estar afim de outro cara, e eu reconheci o sujeito: era um cara que ela falava horrores bem dele, "ah, fulano fez isso, fulano fez aquilo, me ajudou com x, um cara foda, faz não sei o que". Não sei se ela me traiu, mas tal conversa era de 1 dia e meio após termos terminado, e ela já havia ficado com tal cara. Não sei se ela me traiu de novo, mas a confrontei (não falei do meu amigo, obviamente, disse que a vi na rua) e ela manteve que não me traiu, mas que, dessa vez, poderia ficar com quem quisesse pq "fez a coisa certa". Eu disse que não conseguiria conversar com ela enquanto ainda tivesse sentimentos, ela disse que entendia, mas que queria saber de mim, que eu ainda era "o melhor amigo" dela.
Isso faz um mês e meio. Eu não consigo deixar de me sentir mal. Eu podia ter feito tanta coisa melhor, mas não fiz. Ela me traiu, possivelmente duas vezes, e tudo que eu consigo fazer é me culpar. Eu só não a chamei ainda pq imagino ela ficando com esse cara, que é melhor que eu em tudo: mais bonito, com uma barba farta de lenhador, com uma carreira já estabelecida, carro na garagem, mora sozinho e afins. O que me leva ao lado profissional: a sala da faculdade se reuniu para um churrasco há 3 semanas, estávamos conversando sobre empregos e eu concluí algo: apesar de que eu (e eu sei quão arrogante isso soa) ter feito que metade da sala ganhasse um diploma, eu sou o único dali sem um emprego minimamente fixo e tenho um salário que é o menor de todos, com vantagem. Todos falam que eu vou ganhar 3k, 4k logo, mas eu já cansei de tomar portadas de empresas. Gasto com passagem, gastei com um terno novo, gravata, e tudo que eu consegui foram muito obrigados, mas uma parcela da minha sala que literalmente não consegue entender que 50% e 0,5 são a mesma coisa (eu tive que ensinar manualmente regra de 3 simples e cálculo com números decimais quando estudamos Matemática Financeira) estão em empregos bons na iniciativa privada, comprando casas e carros. E, de todos ali, só uma me arrumou entrevista na empresa dela (que eu não consegui, principalmente por dita empresa estar num processo de fusão). Quatro conversam ocasionalmente, e o resto só entra em contato pedindo para que eu faça para eles provas de inglês de processos seletivos ou provas da faculdade (para os que ainda não se formaram).
Eu estou fazendo Contabilidade agora, vendo se consigo recomeçar, mas estou extremamente desiludido. Não sei o meu problema, mas o que eu imaginava quando entrei na faculdade não aconteceu. Eu sou um total fracassado no mercado de trabalho, e dificilmente vou conquistar algo além de pular de trabalho em trabalho de escritório, para tirar 2 salários e soltar rojão de alegria por não estar desempregado. Na verdade, eu já imaginava algo nessa linha desde o último semestre, mas, além da esperança mínima, eu carregava que iria ter uma família. Alguém me aceitava, alguém me amava. Hoje, eu vejo que nem isso. Nesse mês e meio pós-término, eu percebi como meu stock está horrorosamente baixo. Ouvi diretamente de uma estranha (no Tinder, vale dizer) como eu sou "feio, com cabelo estranho e roupas deprimentes". A maior parte dos meus amigos disse que eu vou achar alguém, mas só uma amiga me apresentou para alguém (Spoiler: eu quis levar pra amizade pq esta pessoa demonstrou 0 interesse romântico em mim, mas temos muitas afinidades de gostos. Não quero que alguém legal se perca só por não querer abrir as pernas pra mim em qualquer futuro).
Então, qual a conclusão? Para relacionamentos, eu sou a tempestade perfeita: meus gostos não são nada pop, meu estilo de roupa desagrada geral, minha voz é deprimente, eu sou lerdo, distraído, amo entrar em rants gigantes quando me empolgo (vide este texto) e, mesmo que alguma garota um dia resolva passar por isso tudo, o prêmio dela será ter de viver com sexo oral recheado por 30s de penetração, num dia bom. Nenhuma mulher no mundo quer se relacionar com um homem que precise fazê-la ter um orgasmo com masturbação pq não aguenta chegar a 1min de penetração. Ou seja, eu até posso tropeçar em alguma peguete (sim, essa é a palavra, tropeçar. Um incidente do acaso, como foi com a minha ex), mas nenhuma jamais chegará a ser de longo prazo. Dificilmente eu terei uma família. E, sem uma família, não há nada para contrabalancear o fato de que eu sou um fiasco profissional. O "menino gênio" do colégio, o "cara que vai ganhar 7000 daqui 3 anos" da faculdade nada mais era que uma pessoa com um par de neurônios no meio de um grupo de pessoas com bases educacionais mais fracas que a minha e, principalmente, sem interesse algum em estudar. Numa sala focada, eu teria de me esforçar para estar no meio do pelotão. Eu sou mediano intelectualmente e, profissionalmente, sou um lixo que não conseguiu fazer networking na faculdade e, hoje, irá ter de viver de escritório em escritório, sem nenhum breakthrough.
Minha vida parece estar desenhada para ser a definição de um fiasco, de um total e completo desperdício de oxigênio. Mas eu tenho uma missão: cuidar dos meus pais. Ambos dependem demais de mim psicologicamente, ambos me amam mais do que qualquer outra coisa. Sem a minha presença aqui, a vida dos dois colapsaria. Sinto que eu só vim ao mundo para ser o pilar da vida de ambos. Então, eu tenho que ir empurrando a minha vida enquanto ambos estão vivos, tentando ao máximo não embaraçar eles mais. Decidi que vou viver a vida no limite nesse meio tempo: finalmente comecei a fazer academia (minha postura sempre foi torta e, nos últimos 2 meses, eu ganhei peso. Quero eliminar essa pança antes que ela vire um problema), fui ao Maracanã mês passado ver a ida da Copa do Brasil (sou de MG), devo receber uma indenização boa quando sair daqui e estou planejando um mês de curso de inglês na Europa (meu inglês é bom, mas não é perfeito e isso sempre me incomodou horrores, sem falar que conhecer a Europa é O sonho que eu tenho de vida). Será o meu maior highlight, e a única loucura que eu me permiti fazer. Quando voltar, vou fazer o que gosto e, mais importante, vou cuidar dos meus pais, de tudo que eles precisarem de mim.
Não sei o que o futuro reserva pra mim, mas, pensando com lógica, eu devo chegar nos meus 35/40 anos quando ambos meus pais falecerem. Quando isso acontecer, serei um solteiro entrando na meia idade, possivelmente com pouca experiência sexual que não envolva garotas de programa, num emprego pouco satisfatório e sem nenhum amor que tenha sido recíproco e que não acabe na mulher se cansando de um cara patético e percebendo que praticamente qualquer coisa é melhor que eu. Será covardia, alguns sentirão tristeza, mas será temporário, todos irão superar, e haverá um pouco mais de oxigênio no mundo.
A minha mente ainda tenta, em alguns momentos, achar alguns cenários de ilusão, de que algum milagre irá acontecer, mas não irá. Eu sei que não. Profissionalmente eu fracassei. Academicamente eu fracassei. E, amorosamente, eu também fracassei. Vi que não basta achar alguém que aguente a minha personalidade, ela não irá suportar alguém que trata preliminares como Evento Principal, e eu irei morrer com esta condição.
Por mais paradoxal que seja, pensando assim eu estou aprendendo a abraçar o que eu gosto. Eu gosto de ler. Eu gosto de sair para comer e voltar para casa. Eu gosto de esportes. Eu gosto de escrever. Eu gosto de viajar. Não vou mudar o que eu gosto pelos outros, até porque será inútil, resolver um sintoma não cura a doença, e não há remédios o bastante para curar todos os sintomas dessa doença chamada eu. Fico feliz pelos meus pais existirem, pq, se não fosse por eles, eu teria sido um fiasco absoluto em vida. Fico feliz pelo meu último namoro, pq eu nunca me senti mais feliz do que numa tarde de sábado, quando ela disse "te amo" pouco antes de cochilar no meu peito. Eu fui feliz com o amor, e, por causa dela, eu aprendi que todo relacionamento que eu entrar, obrigatoriamente, terá um fim unilateral. Eu vou ser feliz com meus outros desejos, concluir meus hobbies, fazer o que eu gosto, e cuidar de quem me ama incondicionalmente, até o fim deles. Dali, serei eu que terei meu livramento.
Eu precisava contar isso pra alguém, mas não quero que tratem isso como um pedido de ajuda, pq não é. Meu real objetivo de vida sempre foi ter uma família minha, ter um filho em uma casa estruturada e passar meu conhecimento adiante. Eu já sei que, por questões psicológicas e físicas, isso jamais acontecerá. Quando meus pais se forem, eu literalmente não terei mais o que fazer aqui e, se tudo der certo, eu terei realizado ao menos uma parcela boa dos meus outros sonhos. Eu estou tranquilo quanto a isso. Talvez ainda sinta, de novo, a dor de ver alguém me trocando por outra pessoa melhor, mas agora eu sei que isso acontecerá. Doerá menos, eu espero. E, se nem isso eu conseguir, bem...dois salários por mês dá para pagar por sexo.
De novo, desculpem pelo texto gigante.
tl;dr: Todos confiavam em mim, todos achavam que meu futuro seria brilhante. Meu futuro será medíocre, patético e, ao menos, tem uma data para acabar
submitted by botafora01 to desabafos [link] [comments]


um namorado para minha esposa 2008 dvdrip xivid dublado by ... Pantera Namorando - YouTube Um Namorado Para Minha Mulher-assistir filme completo dublado em portugues Um Namorado Para Minha Mulher -assistir filme completo dublado em portugues NAMORANDO UMA MULHER GORDA - YouTube Lyrical: Tum Par Hum Hai Atke  Pagalpanti  John A,Ileana ... O NAMORADO DA NICOLE - YouTube Namorando(Grecco) - YouTube TÔ NAMORANDO!!! - YouTube MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube

Par jovem, namorando, em, a, restaurante Banco de Imagem ...

  1. um namorado para minha esposa 2008 dvdrip xivid dublado by ...
  2. Pantera Namorando - YouTube
  3. Um Namorado Para Minha Mulher-assistir filme completo dublado em portugues
  4. Um Namorado Para Minha Mulher -assistir filme completo dublado em portugues
  5. NAMORANDO UMA MULHER GORDA - YouTube
  6. Lyrical: Tum Par Hum Hai Atke Pagalpanti John A,Ileana ...
  7. O NAMORADO DA NICOLE - YouTube
  8. Namorando(Grecco) - YouTube
  9. TÔ NAMORANDO!!! - YouTube
  10. MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube

No vídeo de hoje eu (Melissa) escolhi possíveis namorados para a Nicole. Cãozinho do pedaço: https://www.youtube.com/channel/UCYlmmPYFhDRx8e2Sp525jeQ O nosso... Um Namorado Para MInha Mulher com Ingrid Guimarães , Caco Ciocler Trailer Oficial - Duration: 2:48. FilmIsNow Movie Trailers International 160,624 views 2:48 Presenting the lyrical video of the song 'Tum Par Hum Hai Atke', from the upcoming most awaited movie Pagalpanti. The movie is produced by Bhushan Kumar & Kr... agora meu filho deu pra namorar com uma garota de 13 anos kkkkk vÊ se eu posso com isso . espero que vocÊs curtam mais um episÓdio dessa serie : adotando uma... Tana Ferro (Valeria Bertuccelli) está sem trabalhar e seu mal humor está enlouquecendo seu marido Tenso Polsky (Adrián Suar). Sem saber como melhorar a situa... Música do 1º CD solo de Grecco. um namorado para minha esposa 2008 dvdrip xivid dublado by werdembreme - Duration: 1:37:31. Cantinho da Júlia 1,607,038 views. 1:37:31. Over The Top (1987) YouTube Movies. INGRESSOS PRA FLOP PARTY BRASÍLIA: https://www.sympla.com.br/flop-party---brasilia-0806-megamundo__268248 INGRESSOS PRA FLOP PARTY SÃO PAULO: https://www.sym... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Entre em contato por: [email protected] Adquira o Batom Jéssica Lopes para Tblogs: https://www.tblogsshop.com.br/batom-jessica-lopes-matte.html Br...